Últimas notícias:

Loading...

‘Eu sei o que é não ter esperança’, diz Gil em desabafo forte pós BBB 21

Perguntado, por Ana Maria sobre como era saber que havia sido aprovado no PhD, Gil deu uma aula de superação e confiança

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Após ser eliminado do Big Brother Brasil 21 (BBB 21), Gil participou na manha desta segunda-feira, 3, do Mais Você e em entrevista à Ana Maria, o economista fez um desabafo emocionante sobre sua trajetória de vida.

Gil
Crédito: Reprodução/TVGlobo‘Eu sei o que é não ter esperança’, diz Gil em desabafo forte pós BBB-21

Perguntado, por Ana Maria sobre como era saber que havia sido aprovado no PhD, Gil deu uma aula de superação e confiança. Veja a íntegra abaixo:

“Ana, há alguns anos, quando eu era missionário da igreja, eu estava pregando lá em Araçoiaba da Serra e tinha um irmão, que eu fui almoçar na casa dele. Na época, eu estava na graduação. Não sabia nem se eu ainda tinha faculdade… Uma longa história pois eu abandonei para fazer missão.

Pois então, eu falei pra esse irmão assim: ‘Eu vou voltar para minha casa, vou terminar minha graduação, vou fazer o mestrado e vou fazer o doutorado nos Estados Unidos, ou em Harvard, ou na Califórnia’. E esse irmão começou a rir. Eu falei: ‘Eu vou fazer, eu tenho certeza que eu vou fazer, não importa os meios que Deus vai prover. com esforço eu vou me comprometer’. E eu comecei a batalhar e querer, querer, querer.

Durante muito tempo eu achei que eu não seria capaz, que era muito para mim, mas algo dentro de mim, Ana, gritava muito forte. Tinha uma barreia, sabe? E as vezes, eu cansava e dizia: ‘Caramba, eu me esforço para fazer o bem para as pessoas’. Muitas vezes eu deixava de estudar para ajudar outras pessoas que estavam com dificuldade e, as vezes, eu achava que eu precisava ter estudado mais, e que isso (ter ajudado pessoas) fez com que eu não estivesse pronto ainda, um ano atrás para ir para o PhD.

Mas eu sabia que se eu fizesse a minha parte, se eu fosse bondoso com as pessoas, se eu sempre ajudasse o próximo, Ana, no momento certo, o que fosse meu viria. Eu tentei o PhD dois anos e não consegui e não passei. E o BBB dois anos também e não passei. As vezes eu achava que eu não era bom, ou não tinha capacidade, mas eu não desisti.

Esse ano, Deus mostrou que não era capacidade, nem qualificação pessoal, era o momento certo. Então, eu entrei no BBB certo, as coisas aconteceram da forma certa e Deus me deu a honra de passar em três Phds, dois com bolsa e um sem. Com isso, eu pude escolher o topo da minha lista que é a Universidade da Califórnia.

Então, eu quero só deixar essa mensagem para todo mundo que está assistindo: ‘Eu sei o que é não ter esperança e não tinha esperança de jeito nenhum. Eu ouvi de todo mundo que eu sonhava demais, que eu era doido, que eu vivia em um mundo paralelo, que não era real e eu precisava acordar. E essas pessoas que falaram isso, agora, precisam entender que eu nunca estive louco, que eu nunca sonhei demais, é real. Porque quando a gente  quer, Ana, quando a gente batalha, Deus vai prover para que aconteça’.

Então qualquer pessoa que tem um sonho, que batalha, que quer muito uma coisa: Vigore, se esforce, acredite, porque vai dar certo. Eu sempre disse: ‘Eu sou aquele 1% de exceção”. Mas como eu, podem ter outras exceções por aí, a gente só precisa acreditar”