Internautas veem taxação de Trump como retaliação a Bolsonaro

Embróglio começou quando Eduardo e Jair Bolsonaro acusaram Leonardo DiCaprio de financiar queimadas criminosas na Amazônia

Por: Redação

Após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fazer o anúncio de que vai restaurar as tarifas de importação de aço e alumínio do país, internautas estão ligando a medida à toda a polêmica envolvendo Bolsonaro e Leonardo DiCaprio, que, na semana passada, acusou o ator de ter financiado queimadas na Amazônia.

Usuários do Twitter estão dizendo que DiCaprio é próximo a Trump e que o presidente dos EUA usou isso como retaliação. Veja:

Montagem Trump e Bolsonaro
Crédito: ReproduçãoPresidente dos EUA, Donald Trump, e presidente do Brasil, Jair Bolsonaro

Tudo começou na quinta-feira, 28, quando o deputado federal Eduardo Bolsonaro tuitou que DiCaprio “tacou” fogo na Amazônia. Na sexta, 29, Jair Bolsonaro endossou o discurso em uma live e disse que o ator financiou as queimadas ocorridas no local, mas sem provas. A declaração gerou polêmica tanto no Brasil como internacionalmente e o ator respondeu: “Apesar de merecerem apoio, nós não financiamos as organizações”.

Nesta segunda-feira, Trump anunciou a volta da taxação pelo Twitter. Ele escreveu que “Brasil e Argentina têm presidido uma desvalorização maciça de suas moedas” e que isso não é bom para os agricultores. “Portanto, com efeito imediato, restaurarei as tarifas de todo o aço e alumínio enviados para os EUA a partir desses países”. Veja os tuítes:

Foi aí que Jair Bolsonaro, questionado nesta segunda no Palácio da Alvorada, disse: “Vou falar com o Guedes hoje. Alumínio? Vou falar com o Paulo Guedes agora. Vou conversar com o Paulo Guedes. Se for o caso, ligo para o Trump. Eu tenho um canal aberto com ele”.

Segundo o G1, depois, em entrevista para uma rádio, afirmou que não vê medida de Trump como retaliação. “Primeiro é munição para pessoal opositor meu aqui no Brasil, né? Vou conversar com o Paulo Guedes hoje ainda. Se for o caso, vou ligar para o presidente Donald Trump. A economia deles não se compara com a nossa, é dezena de vezes maior do que a nossa. Não vejo isso como retaliação. Vou conversar com ele para ver se não nos penaliza com a sobretaxa no preço do alumínio”.