Publicidade

Entreter

Mãe, pai, quem é esse tal de Trump? 4 dicas para os pais

4 dicas para explicar para seu filho o acontecimento de hoje.

Por: Redação | Comunicar erro
...
Publicidade

Se você é um pai, mãe ou responsável por uma criança que está nova demais para discutir política, mas tem idade suficiente para perceber que está todo mundo chocado com o resultado da eleição americana, seja bem vindo.

Divulgação
Mãe, pai, tia…acalme seu coração. Você não está precisando explicar isso para as crianças que rodeiam seu mundo. Estamos precisando, e muito, de alguém que nos mostre que ainda há esperança, que isso não é o fim ou o ponto de chegada e que, seja lá quais forem as consequências da escolha que os americanos fizeram hoje, nossa vida segue.

1. Vamos usar a velha e repetida instrução que ouvimos ao sentar em um avião. Em caso de despressurização da cabine, em quem você deve colocar a máscara primeiro? Se você conseguir entender e assumir que somos nós, os adultos, que mais precisamos da máscara para respirar neste momento, já estará dando o primeiro passo ao encontro das palavras que tem buscado desde hoje bem cedo para falar com seu filho.

2. Respire fundo você primeiro. Não tente conversar com seu filho na esperança de ajudar uma criança a entender algo que ainda não fez sentido para você! Mãe, pai, tia…acalme seu coração. Você não está precisando explicar isso para as crianças que rodeiam seu mundo. Estamos precisando, e muito, de alguém que nos mostre que ainda há esperança, que isso não é o fim ou o ponto de chegada e que, seja lá quais forem as consequências da escolha que os americanos fizeram hoje, nossa vida segue.

3.Devolva as perguntas para as quais não tiver resposta. Uma forma muito eficaz de fazer isso com as crianças é devolvendo um “é mesmo, por que será?” ou um belo e sincero: “Não sei como responder isso, mas o que você acha que pode ser o motivo/a explicação?”.

4. Vai ainda uma dica para saber se você está pronto: existe sim vantagem que você tem em termos de informação que seu filho não tem – os fatos. Sem julgamentos, somente os fatos.  E, sem o mínimo problema em assumir: sua versão dos fatos, mas sem julgamentos.

Leia aqui o texto inteiro e veja mais 2 dicas. 

Compartilhe:

Publicidade
Publicidade

Museu de Anatomia Humana da USP exibe peças que ensina como o seu corpo funciona

Cereja Flor: O lugar das taças de sorvetes gigantes em São Paulo

Fondue taiwanês é a próxima delícia que você tem de provar

Médica tira dúvidas sobre anticoncepcional

Refugiados se tornaram microempreendedores em um lava-rápido em São Paulo

Publicidade