Nasce Benjamin, primeiro filho de Titi Müller

Apresentadora comemorou após 30 horas de parto humanizado

Por: Redação

Titi Müller deu à luz seu primeiro filho com Tomás Berton, Benjamin, às 11h39, desta quinta-feira, 11. A apresentadora do Multishow optou pelo parto humanizado em uma maternidade em São Paulo (SP).

titi muller
Crédito: Reprodução/Instagram Titi Müller deu à luz Benjamin em uma maternidade de São Paulo no dia 11 de junho

Benjamin nasceu de 37 semanas e 5 dias, com 49 cm e 3 kg, segundo a revista Quem. Por meio de seu Instagram, a mamãe babona compartilhou fotos logo após a chegada do garotinho, e contou detalhes de como foi o processo.

“Conseguimos! Depois de mais de 30 horas entre o momento que a bolsa estourou e até a sua chegada, recebemos Benjamin em um parto normal, humanizado, potente e cheio de amor. Obrigada equipe maravilhosa que me conduziu nessa travessia e meu amor @tomasbertoni que esteve o tempo todo ao meu lado. Nunca me senti tão poderosa na vida inteira. Mulheres, nós somos incríveis”, escreveu na legenda da imagem em que aparece vibrando com a novidade.

benjamin titi muller
Crédito: Reprodução/Instagram Titi Müller postou foto de Benjamin assim que ele veio ao mundo

Titi e o guitarrista da banda Scalene anunciaram a gravidez em janeiro deste ano. Eles se casaram em setembro de 2019 em uma cerimônia intimista.

O que é um parto humanizado?

Parto humanizado é um tipo de assistência que atua baseado em evidências científicas sólidas, na autonomia da mulher e no atendimento transdisciplinar.

Quais são as etapas dele? Como acontece?

A mulher vai buscando informação, discutindo com a equipe e montando todo o seu plano de parto para vivenciar essa experiência com toda autonomia.

É possível ter uma cesárea humanizada?

A assistência humanizada é independente da via de parto. Se a mulher precisou de uma cesárea, pois era a via de parto mais saudável para ambos, então, ela teve uma assistência humanizada.

Quais são as vantagens do parto humanizado, tanto para a mãe quanto para o bebê?

A mulher participou de todas as decisões baseadas nas pesquisas mais atuais, como resultado ela vive uma experiência mais positiva do parto, tem menos chances de depressão pós parto e menos chances de passar por procedimentos sem necessidade (cirurgia, corte na vagina e utilização de medicação).  Já o bebê apresenta menos riscos de ser encaminhado para a UTI-neo por nascer no seu tempo e com o mínimo de intervenções possíveis, melhora na imunidade para o resto da vida, pode mamar na primeira hora de vida, trazendo benefícios como o vínculo materno.