No JN, Bonner decide falar primeiro sobre o que realmente importa: ‘vidas’

Jornalista fez o que Bolsonaro não fez desde o começo da pandemia do novo coronavírus: demonstrou empatia com as vidas perdidas

Após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, divulgar o vídeo da reunião ministerial em que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) admite ter tentado interferir na Polícia Federal, tal como acusou o ex-ministro Sergio Moro, a internet aguardava ansiosa pelo “Jornal Nacional” desta sexta-feira, 22. Constantemente, os âncoras William Bonner e Renata Vasconcellos têm feito discursos contundentes contra o Governo.

Assim que começou, após longas chamadas sobre tudo o que seria apresentado ao longo do “JN”, William Bonner começou a discursar que o público telespectador iria assistir a todos os detalhes da reunião ministerial de abril. Mas, primeiro, ele decidiu falar sobre “aquilo que realmente importa: vidas”.

Crédito: Reprodução/TV Globo
William Bonner jantou cedo nesta sexta-feira, 22

Foi aí que entrou Renata Vasconcellos com os dados da covid-19 no Brasil. Nesta sexta, o país tornou-se o segundo com mais casos confirmados em todo o mundo, e registrou, nas últimas 24 horas, mais 1.001 mortes pelo novo coronavírus.

A fala de Bonner foi vista como uma grande alfinetada em Jair Bolsonaro, uma vez que o presidente da República quase não se manifestou até agora pelas mais de 21 mil mortes que aconteceram no país pela covid-19.

Veja reações da internet: