Boa autoestima pode evitar ansiedade e estresse, diz especialista

Escritora dá dicas para melhorar o amor próprio, evitando que sentimentos ruins possam gerar consequências na mente e no corpo

Por: Redação
Crédito: Alexas Fotos/PixabayBoa autoestima pode evitar ansiedade e estresse, diz especialista

Provavelmente, você já se sentiu feio ou incapaz de realizar alguma atividade. E, como não bastasse, depois de ter esses pensamentos ruins, já deve ter sofrido de ansiedade para corresponder às expectativas ou de estresse pelo desgaste que esses sentimentos causaram em você. Isso foi reflexo da baixa autoestima. Se ela não for combatida, pode gerar consequências negativas na mente e no corpo.

A opinião é de Elainne Ourives, autora do livro “DNA Milionário”. “Isso é prejudicial para a saúde, pois sintomas de estresse e ansiedade acabam aparecendo”, acredita a especialista. “Ter baixa autoestima é vibrar na frequência da tristeza, do fracasso, da falta de amor.”

Ela dá algumas dicas para turbinar o amor próprio e, consequentemente, traçar um caminho rumo à felicidade:

Crédito: Gerd Altmann/PixabayBoa autoestima pode evitar ansiedade e estresse, diz especialista

Medite

“Meditar é uma prática que ajuda as pessoas em diversos aspectos da vida e também na autoestima”, opina Ourives. “Ela pode ajudar a manter o foco e a concentração, para que você possa seguir com a prática até que se torne um hábito, uma rotina diária. Assim, quando se tornar uma rotina diária, pode ajudar em problemas de autoestima.”

Não se diminua

Segundo a escritora, cada pessoa deve enxergar o melhor que existe em si mesma e evitar fazer comparações com os outros. “Quando você se compara a alguém, passa a criar dentro de si um hábito destrutivo.” Também é interessante, segundo ela, fazer atividades que nos deixem felizes. “É preciso dar uma desacelerada na rotina para cuidar de si mesmos.”

Planeje seus objetivos

De acordo com a especialista, definir metas e prazos para alcançá-las auxilia no aumento da autoconfiança e eleva a autoestima. Esses objetivos, porém, devem ser realistas. “Por exemplo: se você quer ser um empresário, pode colocar um prazo de três meses para conseguir um novo cliente, mas não recomendo colocar um prazo de três meses para ficar rico”, explica. Ela indica escrever os desejos em “post-its” e espalhá-los pela casa.

Agradeça sempre

“Ser grato com frequência torna as pessoas mais satisfeitas e otimistas”, explica. Portanto, é importante analisar a própria vida e sentir-se satisfeito com as próprias conquistas.

Crédito: Matthias Cooper/PixabayBoa autoestima pode evitar ansiedade e estresse, diz especialista

Compartilhe amor

Ourives aconselha a socialização com quem se gosta. “O sentimento de pertencer ou estar inserido no convívio social de outras pessoas que você ama e que também te amam é ótimo para aumentar a autoestima.”

Faça uma “lista positiva”

De acordo com a especialista, é possível fazer uma lista com tudo de bom que acontece conosco e guardar em um lugar de fácil acesso. “Quando estiver se sentindo mal por alguma coisa, pegue essa lista e se recorde de todos esses fatos incríveis em sua vida. Assim, sua memória recuperará o que foi vivido agradavelmente e trará a sensação de bem-estar que você precisa.” Outra dica é mentalizar características que gosta em si mesmo e conquistas já alcançadas ao longo da vida.

Livre-se da culpa

“Procure eliminar esse sentimento e substitua-o pela gratidão e por sentimentos bons”, aconselha a autora. “Isso te tornará mais leve.”

Aproveite o presente

Você já deve ter ouvido falar que viver do passado gera depressão e preocupar-se com o futuro é uma grande fonte de ansiedade. Portanto, aproveite o presente. “Questione-se: ‘O que eu posso fazer por mim mesmo hoje?’ Viver no presente e pensar o que pode ser feito para alcançar a felicidade agora é um ótimo exercício para a autoestima, além de um ótimo presente pra si mesmo”, conclui a especialista.

Compartilhe: