Equilibre-se
Equilibre-se
Equilibre-se
Equilibre-se

Equilibre-se

Cuide de seu corpo e de quem ama ao cozinhar em casa

Saiba como evitar o contágio de micro-organismos, como salmonela, e previna-se de acidentes em casa

Por: Redação
Crédito: DivulgaçãoCuide de seu corpo e de quem ama ao cozinhar em casa

Tem muita gente que, por inúmeros motivos, não costuma cozinhar e se alimentar em casa. Mas a pandemia chegou e, com o isolamento social, aumentou o número de pessoas preparando sua própria comida. Alguns cuidados, porém, devem ser tomados para evitarmos doenças, mal-estar e acidentes.

As salmonelas, por exemplo, podem ocasionar problemas sérios ao nosso organismo. Essas bactérias causam doenças em animais e humanos, por meio do consumo de água ou alimentos contaminados com fezes. As espécies desse gênero atravessam a camada epitelial intestinal e alcançam o local onde as células epiteliais estão ancoradas, ali se proliferando.

Segundo um artigo conduzido por especialistas da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco) e da UFRPR (Universidade Federal Rural de Pernambuco), esse é um dos principais agentes envolvidos em surtos de origem alimentar.

“O aumento da incidência da salmonelose provocada por alimentos contaminados demonstra que, na atualidade, apesar dos avanços tecnológicos alcançados, este problema ainda ocorre mundialmente”, diz o estudo. “[…] programas permanentes de controle e erradicação devem ser adotados.”

As salmonelas podem causar febre tifoide (doença com sintomas muito graves, como septicemia, febre alta, diarreia e vômitos), febre entérica (que causa gastroenterite, febre e vômitos, podendo evoluir para septicemia) e salmoneloses (infecção gastrointestinal que acarreta dores abdominais, diarreia, febre baixa e vômito). Em alguns casos, a bactéria pode levar à morte.

Crédito: Republica/PixabayCuide de seu corpo e de quem ama ao cozinhar em casa

A doença pode ocorrer após a ingestão de itens contaminados como água, leite e produtos lácteos, sobremesas, molhos, temperos, vegetais, pescados, carnes e ovos –especialmente alimentos crus. Animais de estimação também podem transportar a bactéria. Algumas condutas simples, no entanto, podem evitar a contaminação. Veja:


·         Lave sempre as mãos, antes, durante e depois de manipular ou consumir alimentos.

·         Lave bem os alimentos antes de consumir, especialmente frutas e verduras.

·         A carne deve ser bem cozida ou assada.

·         Os ovos devem ser bem cozidos.

·         Evite consumir alimentos em lanchonetes e restaurantes que apresentam condições precárias de higiene e conservação.

·         Controle a temperatura usada para guardar os alimentos. Ambientes quentes, por exemplo, não são adequados para acondicionar itens crus.

·         Lave bem as mãos antes e depois de tocar alimentos crus, assim como superfícies e potes usados para a manipulação desses itens.

·         Não guarde alimentos crus em local próximo a alimentos processados.


Evitando acidentes e dores de cabeça

Além dos micro-organismos, vale a pena prestar atenção em algumas dicas básicas, mas que previnem acidentes –principalmente se você nunca cozinhou pra valer em casa:

·         Mantenha os cabos das panelas voltados para dentro do fogão, evitando que alguém esbarre e se queime.

·         Se você não tem coifa ou exaustor em casa, abra bem as janelas ao preparar frituras e alimentos com cheiro forte. Também deixe para pendurar roupas limpas perto da cozinha somente após a refeição! Mas, cuidado: certifique-se de que o fogo não vai se apagar com o vento. Todo cuidado com o gás é pouco.

·         O mesmo vale para preparos que geram fumaça, como churrasco. Isso pode causar mal-estar, tosse, dores de cabeça…

·         Fogão e churrasqueira não combinam com produtos inflamáveis (como álcool), pets ou crianças pequenas. Cuidado também com as roupas que estiver vestindo.

·         Por outro lado, os aromas suaves e a boa alimentação só trazem benefícios ao nosso lar e à nossa saúde. Cozinhando em casa, esses aspectos estarão mais próximos. Aproveite!

Fonte: Ministério da Saúde

Compartilhe: