Equilibre-se
Equilibre-se
Equilibre-se
Equilibre-se

Equilibre-se

Fonte de nutrientes, ora-pro-nóbis pode ser cultivada em casa

Saiba como usar na cozinha essa planta benéfica à saúde e tê-la em seu jardim

Por: Redação
Crédito: David J. Stang/Wikimedia CommonsFonte de nutrientes, planta ora-pro-nóbis pode ser cultivada em casa

Ela é consumida há muito tempo, mas se popularizou com o movimento Panc (Plantas Alimentícias Não Convencionais), que valoriza hortaliças não tão conhecidas para uso na alimentação. A ora-pro-nóbis é um vegetal cheio de nutrientes e, ainda por cima, muito fácil de ser cultivado.

Proveniente primitiva dos cactos e com nome derivado de “rogai por nós”, em latim, essa hortaliça se chama mori ou guaiapá em tupi-guarani, que significa “planta que produz frutos com muitos espinhos finos”.

Fonte de proteínas altamente digestíveis (que compõe 28% a 32% de sua matéria seca), também é rica em minerais como potássio, magnésio e zinco — mas, especialmente, cálcio e ferro, além de fibras e vitaminas A, B e C.

Também conhecida como lobrobó, ela é empregada na medicina tradicional por suas propriedades cicatrizantes e anti-inflamatórias.

Uso na culinária

Após colhidas, as folhas podem ser colocadas em embalagens plásticas e armazenadas sob refrigeração a 10°C, permanecendo em boas condições por até 12 dias. A ora-pro-nóbis costuma ser empregada tanto em pratos quentes como frios.

Suas folhas jovens, seus brotos e suas flores podem ser ingredientes de saladas, sem necessidade de cozimento. Os frutos também são comestíveis e podem compor geleias e conservas.

Crédito: Reprodução/EmbrapaOra-pro-nóbis pode ser consumida em pratos quentes e frios

Algumas pessoas enriquecem o feijão com a planta. Muitas outras receitas quentes utilizam a hortaliça e, apesar de ter tantos nomes, um de seus apelidos mais conhecidos é “carne verde”, devido a seu elevado teor de proteína. É usada, ainda, no preparo de pães, tortas e bolos, já que, seca e moída, pode enriquecer farinhas e polvilho.

O melhor é que a planta se dá muito bem ao ser cultivada em ambientes externos e internos e pode chegar a 4 metros de altura. Sem muitos segredos, ela cresce rapidamente se o solo for bem drenado.

É preciso apenas tomar cuidado com seus espinhos. Inclusive, essa trepadeira é usada até como cerca viva. Plante-a diretamente no local desejado ou em recipientes com substratos ou solo enriquecido. Desenvolve-se bem tanto no sol como na sombra e, como é muito rústica, não exige solo muito fértil. Certamente, você poderá degustá-la em pouco tempo.

Fontes: Embrapa Hortaliças e Instituto Terra Mater

Compartilhe: