Equilibre-se
Equilibre-se
Equilibre-se
Equilibre-se

Equilibre-se

Postura ao dormir faz toda a diferença na qualidade do sono

Noite também pode ficar prejudicada com colchão ou travesseiros inadequados

Por: Redação
Crédito: Wokandapix/PixabayPostura para dormir faz toda a diferença na qualidade do sono

Que dormir é parte essencial de nosso dia, todo mundo sabe. A questão é conseguir passar da teoria para a prática e ter um sono de qualidade.

Deitar de qualquer jeito após um dia cansativo pode atrapalhar, em vez de ajudar. A posição em que você pega no sono tem muito a ver com o bem-estar do dia seguinte. Também é preciso prestar atenção na qualidade e no tipo de seu colchão e de seu travesseiro.

De acordo com Luzimar Teixeira e Milena Dutra, do Nafas (Núcleo de Atividade Física Adaptada e Saúde), da USP, a posição horizontal de nosso corpo reduz a pressão da gravidade que atua sobre os ossos e as articulações durante o dia. “Esse descanso ajuda a manter as articulações lubrificadas e saudáveis”, dizem.

“O sangue passa a circular mais pelos órgãos internos e menos pelos músculos e articulações. Assim, a temperatura dos músculos, tendões e articulações diminuem ligeiramente”, explicam. “Além disso, os músculos permanecem um longo período quase imóveis. É comum acordarmos com uma sensação de rigidez e de menor flexibilidade.”

Os especialistas indicam o que devemos fazer para ter um sono de qualidade e evitar incômodos na manhã seguinte:

Manter uma boa postura

Esse quesito é essencial para mantermos a saúde de nossa coluna vertebral. As posições mais adequadas são de barriga para cima ou de lado, embora seja normal mudarmos de posição enquanto dormimos – isso, inclusive, alivia a pressão em uma única parte do corpo.

Ao dormir de lado, certifique-se de que a coluna não está curva e que está alinhada com o pescoço. Para aliviar a compressão sobre o ombro, desvie-o um pouco para frente ou para trás.

Dormir de bruços não é indicado, já que causa grande estresse sobre o pescoço e a coluna lombar e impede o bom alinhamento.

Ao se levantar, deite-se de lado primeiro e então use o próprio corpo como um pêndulo, utilizando o contrapeso das pernas para elevar o tronco.

Crédito: JayMantri/PixabaySono pode ser prejudicado por colchão ou travesseiros inadequados

Escolher o travesseiro mais adequado

O tipo de travesseiro faz toda a diferença na hora de alinhar o pescoço e a coluna. Não opte por um travesseiro muito baixo se você costuma dormir de lado ou um muito alto se você prefere ficar de barriga para cima.

Na hora de comprar, escolha um que se adapte à forma de seu corpo e que não seja muito firme.

Usar um segundo travesseiro como apoio

Não é proibido dormir com dois travesseiros sob a cabeça, se você se sentir confortável assim. No entanto, esse apoio é mais indicado quando você sofre com dor nas costas. Para preveni-la e atenuar o incômodo, coloque um travesseiro embaixo das pernas se você dorme de barriga para cima. Isso relaxa a musculatura e diminui a tensão sobra as vértebras.

Se você costuma deitar de lado, use esse segundo apoio entre as pernas, para ajudar a manter a coluna alinhada.

Optar por um colchão de boa qualidade

Os colchões mais usados no Brasil são o de mola e o de espuma. A escolha depende da preferência pessoal, mas é importante que o colchão tenha boa qualidade.

Os modelos de espuma apresentam diferentes densidades, assim como os revestimentos dos colchões de mola. Quanto maior for seu peso, maior precisa ser a densidade da espuma, que deve ter um selo de qualidade da associação pró-espuma.

Relaxe!

Mesmo deitadas, muitas pessoas não conseguem relaxar e rangem os dentes ou mantêm os punhos fechados. Isso não ajuda a se recompor. É fundamental, ao apagar as luzes, procurar “soltar” os músculos tensos e buscar a melhor posição.

Fonte: Cepe-USP

Compartilhe: