CORONAVÍRUS
Tudo o que você precisa saberÚltimas notícias e tudo que você precisa saber

Radicais livres: saiba o que são e por que combatê-los

Eles podem levar ao envelhecimento precoce e a doenças degenerativas. Mas medidas simples podem mantê-los bem longe

Por: Redação
Crédito: Arek Socha/PixabayRadicais livres: saiba o que são e por que combatê-los

Exagerar nos exercícios físicos, tomar muito sol, fumar ou comer muita fritura ou refinados são ações que liberam grande quantidade de radicais livres. Você sabe o que são eles?

Segundo José Luiz Sinhorini, educador físico e coautor dos livros “Atividade Física e Radicais Livres” (ed. Edusp / Ícone) e “O Poder Antienvelhecimento da Alimentação Ortomolecular” (ed. Ícone), os radicais livres são moléculas liberadas pelo metabolismo do corpo com elétrons altamente instáveis e reativos.

Essas moléculas podem gerar morte celular e doenças degenerativas de envelhecimento, como Parkinson e Alzheimer. Combinados a outras moléculas do corpo, os radicais livres são rapidamente aniquilados se sua produção for pequena.

O organismo produz enzimas para inibir a produção dessas substâncias, mas, com o passar dos anos, essas enzimas diminuem. Então, os radicais livres aumentam e agem de forma intensa.

Além disso, há fatores externos que levam à maior formação dessas moléculas, como estresse, radiação, aditivos químicos e hormônios em alimentos e bebidas, poluição e resíduos de pesticidas.

Combatendo os radicais livres

Apesar desse cenário ruim, podemos combater os radicais livres a partir de hábitos relativamente simples. A alimentação e as atividades físicas têm um papel fundamental nessa luta.

É importante consumir itens que possuem propriedades antioxidantes, como o betacaroteno, as vitaminas C e E e o selênio. Eles podem neutralizar e eliminar os radicais livres do organismo. Portanto, invista em mamão, laranja, cenoura, cebola, morango e espinafre.

Não exagerar nas atividades físicas também é importante. “Recomenda-se praticar os exercícios entre 65% a 80% da sua frequência cardíaca máxima”, diz Sinhorini. Praticá-los, no entanto, é essencial, já que se exercitar regularmente eleva os níveis de enzimas que destroem os radicais livres.

Crédito: 733215/PixabayRadicais livres: saiba o que são e por que combatê-los

O especialista recomenda caminhada, corrida, natação, ginástica aeróbica, relaxamento, ioga, musculação, ciclismo e esportes na natureza. “Desde que respeitados o tempo de duração e a intensidade, esses exercícios têm a função principal de ‘varrer’ do nosso organismo os radicais livres em excesso e promover a saúde.”

Um profissional de educação física pode orientar essas atividades, de acordo com os objetivos pessoais de cada praticante.

Fonte: Cepe-USP

Compartilhe:

Tags:#saúde