Após “Neurópolis”, lançado em 2007 pelo Selo SESC, a Orquestra de Músicos das Ruas de São Paulo traz seu novo trabalho, intitulado “Não Vendemos Fiado!”. O novo show acrescenta ao grupo novos elementos como o hip-hop-embolada, o maracatu japonês e o tango paraguaio. Concebida e regida por Livio Tragtenberg, a Orquestra é composta por Peneira e Sonhador (emboladores), Emerson Boy (sax e percussão), Yuko Ogura (shamisen), Reiko Nagase (koto), Frank (guitaron), Eric (harpa), Ruben (violão), Verinho (sanfona), Vicente Castillo (voz e violão) e Beto (percussão).

As composições musicais são de autoria dos integrantes e combinam as músicas dos imigrantes com o clamor das ruas paulistanas. No repertório, músicas como Nega Samurai, Desde que sim, Ritnada e Limite.

Sobre a Orquestra

Como é claro em seu nome, a Orquestra é formada por músicos que tocam nas ruas de São Paulo. Juntam-se a estes, músicos imigrantes de comunidades importantes para a formação cultural da cidade. Dessa mistura nasce um som que reflete a agilidade e o frenesi das ruas e heranças musicais ancestrais. A combinação cria mesclas inusitadas entre estilos, instrumentos e arranjos – como duetos de berimbau e shamisen (instrumento tradicional da cultura japonesa).

A Orquestra tem se apresentado em praças públicas, teatros e festivais. Em busca de um som próprio está sempre aberta a novas possibilidades de combinação, buscando a sintonia das ruas e o pulso da cidade. A semente da Orquestra de Músicos das Ruas de São Paulo já germinou outras Orquestras de Músicos de Ruas, como no Rio de Janeiro, Miami e Berlim.

Orquestra de músicos das ruas de SP