Com curadoria da francesa Audrey Illouz, responsável pela produção executiva do Centre Photographique d’Ile-de-France (Pontault-Combault, França), a exposição apresenta trabalhos de Nathalie Brevet & Hughes Rochette, Manon de Bôer, Joseph Dadoune, Marilá Dardot, Angela Detanico & Rafael Lain, Anne Durez, Laurent Fievet, Mauricio Ianês e Manuela Marques, e está sendo realizada com o apoio do Consulado Geral da França, em São Paulo, e da Embaixada de Israel, em Brasília.

A exposição SILÊNCIO! teve como ponto de partida o interesse da curadora Audrey Illouz pelo movimento Tropicalista e, mais especificamente, pela música Palavra em Palavra do disco Araçá Azul (1972), de Caetano Veloso, dedicada originalmente ao poeta Augusto de Campos.

SILÊNCIO! utiliza a noção do grito expressado no contexto da ditadura militar, para abordar o paradoxo entre discurso (a palavra) e a ação (gritar), mas, sobretudo, no grito como fundamento na elaboração do discurso (um som que não é ainda uma palavra articulada).

Embora a mais conhecida representação pictórica do grito apareça na obra O Grito(1893) de Eduard Munch, trabalhos mais recentes sobre o tema mergulham o observador em um estado de mudez. Utilizando a noção do grito, o projeto SILÊNCIO! pretende questionar as formas de resistência no âmbito da arte atual, relacionando contextos políticos, sociais, culturais, psicológicos e lingüísticos.

SILÊNCIO!