A cultura carioca e brasileira foi encarnada por uma personagem: Euzébia Silva de Oliveira. Dona Zica nasceu num domingo de Carnaval, 6 de fevereiro de 1913, no bairro carioca de Piedade. Aos quatro anos foi morar  em Buraco Quente, no Morro da Mangueira, onde conheceu e conviveu com Cartola, ícone da música nacional. Sua trajetória e luta, além da história da própria Mangueira, pode ser conferida no Centro Cultural Cartola (CCC) na exposição Dona Zica – Da Mangueira e do Brasil , até 29 de abril de 2013.

Divulgação

Créditos: Divulgação

Dama da verde-e-rosa foi representante nas lideranças femininas do samba carioca

Por meio de fotos, vídeos, livros, indumentária, objetos pessoais e documentos, a exposição traça um panorama da vida e obra de Dona Zica, integrante da Velha Guarda da Estação Primeira de Mangueira até sua morte, em 2003. “Reverenciar Zica da Mangueira é louvar o matriarcado do samba,mulheres guerreiras que geram, alimentam , educam, e perpetuam nossos costumes de geração a geração. Como neta, tenho orgulho de apresentar essa história recheada de luta, alegria, um exemplo de vida e superação” , diz Nilcemar Nogueira, curadora.

Dona Zica – Da Mangueira e do Brasil

20 Out
a
28 Abr

  • de 20/10 a 29/04
    • Terças, Quartas, Quintas, Sextas, Sábados e Domingos das 08:00 às 18:00

Avenida Simão Bolívar - Jazz na Avenida
Avenida Simon Bolívar, s/n Armação Salvador - BA
Catraca Livre