É comum associar-se o nome dos grandes artistas a uma vida sofrida e cheia de problemas, sobretudo os poetas e músicos do Romantismo. Carregam uma imagem de privações, sofrimentos físicos e desventuras amorosas. No caso de Felix Mendelssohn (1809-1847), isto não acontece. Neste sábado, Rubem Prates estará na Livraria Cultura para uma audição comentada da Sinfonia nº4, italiana concerto em Mi menor para violino, de Mendelssohn, mostrando o compositor de espírito calmo, nascido em tempos de almas atormentadas, cuja biografia não apresenta grandes altos e baixos. Em certa medida, sua música reflete sua personalidade e sua maneira de ter passado pela vida.

Audição comentada