divulgação

Créditos:

Barão do Pandeiro

Acompanhado por três músicos, o cantor e ritmista Barão do Pandeiro entoa composições de seu cancioneiro, marcadas pelo samba e pelo choro, entremeadas por histórias curiosas, hoje, 15, às 11h, na Casa de Dona Yayá.

Nascido e criado no meio do choro e do samba, o cantor passou a tocar o instrumento que faz parte do seu nome aos cinco anos de idade, tendo por inspiração o grande João da Baiana. O acompanham Sérgio Arruda, no violão de 6 cordas, Omar de Almeida Cardoso,  cavaquinho, violão de seis cordas e percussão, e Alexandre Ribeiro, no clarinete.

No show "As Últimas do Lado B" o grupo oferece ao público o contato com as músicas menos conhecidas de Cartola, Nelson Cavaquinho, Geraldo Pereira, entre outros, apresentando um repertório variado e seleto. Barão do Pandeiro contará também um pouco de suas histórias, nesta apresentação que é uma pequena homenagem a estas ilustres desconhecidas. A entrada é Catraca Livre.

Barão do Pandeiro