divulgação

Créditos:

Paulo Vanzolini

Nessa quarta-feira, 22, às 20h, no Espaço Unibanco de Cinema, acontece a primeira exibição do documentário Um Homem de Moral, em homenagem ao compositor paulistano Paulo Vanzolini.

A sessão, realizada em parceria com o jornal Folha de S.Paulo, será seguida de debate com o diretor do filme, Ricardo Dias, o compositor Paulo Vanzolini e a doutora em letras Ludmilla Mendes Lima, autora do trabalho “Conjunções improváveis, órbitas instáveis: o samba de Paulo Vanzolini”, defendido em mestrado na Universidade Federal de Goiáis.

A entrada é Catraca Livre e os interessados deverão retirar ingresso na bilheteria do cinema a partir das 19h.

Dez anos depois de filmar o rio Amazonas com o cientista Paulo Vanzolini, no filme ‘No Rio das Amazonas’, Ricardo Dias volta a viajar com Vanzolini, agora pela sua cidade, São Paulo, e por sua obra musical. O filme tem a participação de grandes nomes da nossa música como Chico Buarque, Paulinho da Viola, Martinho da Vila, Márcia, Inezita Barroso, Paulinho Nogueira, Miúcha, Virgínia Rosa, Ana Bernardo, O Bando de Macambira, Chico Aguiar, Edu Maia, João Macacão, Maria Marta e Adoniran Barbosa.

A obra de Paulo Vanzolini

Junto com Adoniran Barbosa, a obra de Paulo Vanzolini é reconhecida como o que há de melhor no samba de São Paulo. Muitas de suas músicas são verdadeiros clássicos da nossa música popular: Ronda, Volta por Cima, Praça Clóvis, Cuitelinho, Capoeira de Arnaldo, Boca da Noite, e por aí vai.

O filme apresenta esses clássicos e outras tantas músicas que valem a pena lembrar. As letras de Vanzolini chamam a atenção pela ausência de um personagem muito comum nos sambas: o malandro.

Além do reconhecimento do público, Vanzolini é tremendamente respeitado pelos músicos. Todos admiram como uma pessoa que não sabe nada de música, que não sabe distinguir um tom maior de um tom menor, consegue fazer músicas tão boas. O filme revela como ele foi capaz de fazer isso.

Sobre Ricardo Dias - diretor

Biólogo e cineasta formado pela Universidade de São Paulo, com mestrado em cinema pela New York University. Trabalha em cinema desde 1977. Realizou diversos longas e curtas metragens, entre eles o recente ‘Pixinguinha e a Velha Guarda do Samba’ (2006), com Thomaz Farkas. Trabalha também para a televisão, tendo dirigido recentemente uma série para o Canal Brasil: ‘Tirando do Baú’ sobre os grandes filmes da cinematografia brasileira.

Em 1999, dirigiu o documentário de longa-metragem ‘Fé’, Prêmio União Latina de Melhor Documentário no Festival de Biarritz. Em 1995, dirige o documentário de longa-metragem ‘No Rio das Amazonas’ que recebeu oito prêmios nacionais, entre eles: Melhor Filme (Cuiabá), Melhor Diretor (Brasília) e o Prêmio de Melhor Filme pela APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte).

Ludmilla Mendes de Lima

Mestre em Letras – Estudos Literários, pela Universidade Federal de Goiás, com dissertação com título “Conjunções improváveis, órbitas instáveis: o samba de Paulo Vanzolini”. Doutora em Letras Clássicas e Vernáculas, na Área de Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa, pela Universidade de São Paulo - USP.

Paulo Vanzolini: Um Homem de Moral