Projeto Música e Dança

Uma parceria entre a professora, bailarina e coreógrafa Betty Gervitz e o grupo musical Mutrib. Além da apresentação de 30 minutos de danças étnicas com trilhas sonoras de grupos musicais que revitalizaram a música folclórica e coreografias de seus países, haverá cursos gratuitos, com música ao vivo, com danças de roda tradicionais, focalizando principalmente as dos Bálcãs, com a duração de aproximadamente uma hora, para todos que estiverem presentes na platéia e passando pelo Centro Cultural São Paulo.

O Projeto Música e Dança nasceu da vontade de apresentar a dança étnica não somente como uma dança do passado, mas também como do presente. A união entre Betty Gervitz e o grupo musical Mutrib tem o objetivo divulgar a dança étnica tradicionalmente como ela é, ou seja: realizada em pequenos vilarejos e praças, em volta dos músicos em celebração à vida.

Para aprofundar os conhecimentos nas danças étnicas e na música, Betty viajou para diversos lugares do mundo em busca de técnicas modernas e importantes tratamentos corporais. “Em cada lugar pesquisei e encontrei professores que me despertaram para as mais diferentes culturas”, conta a bailarina. Betty viajou para diversas partes do mundo como Estados Unidos, Espanha, Oriente Médio, Marrocos, Turquia, Leste Europeu, entre outros, e concluiu a importância que a dança tem no contexto comunitário e solidário. Pensando nisso, a coreógrafa chamou o grupo musical Mutrib para uma pareceria na qual deu origem ao Projeto Música Dança.

De acordo com Betty, para ensinar a dança étnica é necessário compreender sua origem e respeitar todos os povos e religiões. “Percebi que a dança étnica é para todos. Ela pode ser feita com muita ou pouca técnica. Ela é a expressão da cultura pelo movimento e o que mais importa é estar com o grupo criando um sentimento de pertencer, de fazer parte, pois a dança promove a inclusão social.”, explica a professora e coreógrafa.

O objetivo de Betty como professora, é aliar a diversão à saúde.  “Desconheço qualquer atividade física que traga tantos benefícios como o dançar, principalmente se tratando do equilíbrio emocional. A música associada ao movimento, é um par perfeito”, diz.  Segundo Betty, a dança serve como um veículo para trabalhar o corpo do aluno desenvolvendo várias habilidades e capacidades ao mesmo tempo.

Dança étnica