Curadoria: Claudi Carreras (Espanha).
Organização: Centro Cultural de Espanha em SP.
Realização: Aecid (Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento).
Parceria: CCSP e Galeria Olido.

Participação dos coletivos da Argentina (Cooperativa Sub e Fundación PH15), Brasil (Cia. de Foto, Rolê e Observatório de Favelas), Espanha (Blank Paper, No Photo e Pandora), Guatemala (FotoKids), México (Monda Foto e Taller Fotográfico de Guelatao), Peru (Archivo Tafos e Supay Foto), Portugal (Kamera Photo) e Venezuela (ONG - Organización Nelson Garrido).

A exposição destaca o surgimento dos coletivos profissionais de fotógrafos, um dos fenômenos contemporâneos que vem se desenvolvendo no mundo fotográfico internacional e que começa a surgir com força no contexto ibero-americano. São Paulo é o ponto de partida de Coletivos Fotográficos Ibero-Americanos, terceiro capítulo da mostra (as anteriores foram Identidades e fronteiras em Ibero-América e Fricções e conflitos em Ibero-América), que percorrerá as principais capitais do continente.

Labirinto de Mirandas 3