divulgação

Créditos:

Cineasta foi condenado por críticos e pelo público

Há 14 anos atrás, o cinema perdia um polêmico e independente nome: Samuel Fuller. Injustiçado para alguns, o cineasta foi alvo de diversas épocas e caiu no esquecimento do público, mesmo com admiradores como Jean-Luc Godard.

Para homenagear o diretor, o Inspiratorium traz de outubro a dezembro, mostra de seu trabalho, com duas exibições aos sábados, às 18h30 e às 20h30. A entrada é Catraca Livre e os ingressos devem ser retirados no local com antecedência.

Filmes raros como “A Dama de Preto” e compõem a programação.

Sobre Samuel Fuller

Até 1949, Samuel Fuller, então jornalista, trabalhava para o New York Journal. Foi então que começou na Sétima Arte, com o filme “Eu Matei Jesse James” e seguiu com produções até 1960, quando sai dos Estados Unidos rumo à Europa.

Na Alemanha, ele produz sete filmes até sua volta, já na década de 1980, quando chega a dirigir mais seis filmes, sendo três produções para o cinema e três para a televisão europeia. Entre os destaques dessa última fase estão: “Cão Branco” e “Uma Rua Sem Volta".

Sua obra foi, por muitos, incompreendida e julgada consentindo que a rejeição ideológica sobressaísse à contribuição dada pelo diretor ao cinema. Ao longo da trajetória, como diretor, ele esteve à frente de 23 filmes e dezenas de telefilmes, e foi responsável por mais de 20 roteiros e argumentos, e por 12 novelas, além de mais de vinte participações como ator.

O diretor foi chamado de fascista, incitador da violência, anarquista de direita e outros termos pela imprensa, produtores e públicos por sua obra “politicamente incorreta” e seu caráter inconformista.

Dia 22, às 18h30
A Dama de Preto (Park Row. 1952 . 83 min).

Às 20h30
Anjo do Mal (Pickup On South Street. 1953. 80 min).

Dia 29, às 18h30
Tormenta Sob os Mares (Hell and High Water. 1954. 103 min).

Às 20h30
A Casa de Bambu (House of Bamboo. 1955. 102 min).

Dia 5, às 18h30
Renegando Meu Sangue (Run of the Arrow. 1956. 86 min).

Às 20h30
No Umbral da China (China Gate. 1957. 97 min).

Dia 12, às 18h30
Dragões da Violência (Forty Guns. 1957. 79 min).

Às 20h30
O Quimono Escarlate (The Crimson Kimono) 1959 / 82 min

Dia 19, às 18h30
Proibido (Verboten) 1959 / 93 min

Às 20h30
A Lei dos Marginais (Underworld U.S.A. 1961. 99 min).

Dia 26, às 18h30
A Batalha de Burma / ou Mortos Que Caminham (Merrill's Marauders. 1962. 98 min).

Às 20h30
Paixões Que Alucinam (Shock Corridor. 1963. 101 min).

Dia 3, às 18h30
O Beijo Amargo (The Naked Kiss. 1964. 90 min).

Às 20h30
Tubarão (Shark!. 1969. 92 min).

Dia 10, às 18h30
Em Ritmo de Assassinato (Dead Pigeon on Beethoven Street. 1973/ 102 min).

Às 20h30
Agonia e Glória  (The Big Red One. 1980. 162 min).
(Versão reconstruída)

Dia 17, às 18h30
Cão Branco (White Dog. 1982. 90 min).

Às 20h30
Uma Rua Sem Volta (Street Of No Return.1989. 93 min).

 

Samuel Fuller

22 Out
a
17 Dez

  • de 22/10 a 17/12
    • Sábados das 18:30 às 20:30

Avenida Simão Bolívar - Jazz na Avenida
Avenida Simon Bolívar, s/n Armação Salvador - BA
Catraca Livre
add Google Agenda

22 Out
e
17 Dez

  • de 22/10 a 17/12
    • Sábados das 18:30 às 20:30
    • Sábados das 18:30 às 20:30

Catraca Livre
add Google Agenda