Mostra com 80 imagens de 24 fotógrafos abre dia 12 de março no MASP e traz ainda área dedicada a obras do fotógrafo André François.  A exposição fica em cartaz até 3 de maio. Uma das principais coleções de fotografia brasileira abre sua 17ª edição no MASP. Para esta apresentação, a comissão da Coleção Pirelli/MASP de Fotografia selecionou 24 nomes de fotógrafos brasileiros - ou estrangeiros atuantes no país - que possuem representação e influência significativa para a fotografia brasileira. A escolha de 80 obras, em vez de 60, como nas edições anteriores, refere-se aos 80 anos de atuação da Pirelli no Brasil. A mostra fica aberta ao público de 12 de março a 3 de maio, no MASP.

Toda terça-feira a entrada no MASP é Catraca Livre.

Uma das fotografias em exposição

A 17ª Coleção Pirelli/MASP conta ainda com uma área especial dedicada ao trabalho do fotógrafo André François, com 20 obras. François desenvolve documentários na área da saúde desde 2005, trabalhando temas como a humanização e a busca dos brasileiros pelo tratamento médico, acreditando no poder transformador da fotografia. Mesmo com foco em um ambiente difícil e com situações tristes, o artista retrata a ternura e os sentimentos de afeto entre as pessoas.

A Coleção

O objetivo principal da Coleção Pirelli/Masp de Fotografia é formar um panorama da fotografia contemporânea brasileira a partir dos anos 50, portanto, cada edição é pensada de forma a contemplar os trabalhos mais significativos nesse grande mosaico que é a linguagem fotográfica e a sua evolução nos mais diferentes campos. O acervo da Coleção conta com mais de mil obras de cerca de 300 fotógrafos representantes de todas as regiões do país. O conjunto tem a virtude de reunir nomes consagrados, investir em talentos emergentes e também dar destaque a grandes artistas não conhecidos do grande público. O resultado é uma coleção com diversidade temática, técnica e estética.

A chegada à 17ª edição confirma a validade do modelo de atuação: um conselho independente, formado por nomes importantes da fotografia no Brasil - entre os quais Boris Kossoy, Thomaz Farkas, Rubens Fernandes e Mario Cohen -, seleciona anualmente um conjunto de obras que são doadas ao MASP.

Créditos:

Helô Pinheiro

Coleção Pirelli/MASP