divulgação

Créditos:

Renegado

Hoje, 6 de janeiro, às 21h, Renegado se apresenta na Choperia do SESC Pompéia, dentro do “Prata da Casa”. O projeto abre espaço para novas bandas e artistas mostrarem seu trabalho e tem curadoria da jornalista Patrícia Palumbo.

O suíngue define o trabalho de Renegado. Em seu primeiro disco solo, "Do Oiapoque a Nova York", ele reúne 13 canções nas quais mostra desenvoltura ao transitar livremente por vários estilos, derrubando fronteiras e misturando o rap com ritmos brasileiros e latino-americanos.

A produção do disco é assinada por Daniel Ganjaman, um dos maiores produtores da atualidade, que além de integrar o respeitado coletivo paulistano Instituto, também já assinou a produção de trabalhos de Mombojó, Otto e Sabotage e trabalhou com Racionais MC´s e Planet Hemp, entre outros. Para ele, "Do Oiapoque a Nova York" é um disco diferenciado dentro da cena hip hop brasileira, tanto pela diversidade sonora quanto pelo teor das letras, conseguindo um meio termo entre a temática do rap feito na periferia e a poesia e o verso da música popular brasileira.

Coisa rara dentro do mundo do hip hop, Renegado também é instrumentista e utiliza o violão em meio às batidas eletrônicas do raggamuffin e do próprio rap, fazendo com que o disco adquira uma musicalidade rica e diversificada.

"Do Oiapoque a Nova York" é o primeiro disco do selo A Rebeldia, criado pelo próprio artista. Com tiragem inicial de 4 mil cópias, sendo metade vendida a preço popular nas periferias das principais capitais do país, o álbum também está disponível para audição na Internet.

Renegado