divulgação

Créditos:

O cronista e a crônica

"Moro em Jaçanã, se eu perder esse trem que sai agora às onze horas, só amanhã de manhã". Os versos mais conhecidos da rica obra de Adoniran Barbosa carregam uma curiosidade histórica. O compositor, cronista da Pauliceia, que retratou em melodia e poesia, os bairros de São Paulo, usou a palavra "Jaçanã", na canção, apenas para rimar o verso com "manhã". Apesar disso, o imaginário coletivo liga, de maneira indelével, aquela estação da Zona Norte ao compositor paulistano.

Por décadas, Adoniran foi acompanhado pelos Demônios da Garoa - entre 1951 e 1980, o grupo lançou 45 músicas do sambista -, grupo fundado em 1945 e ainda na ativa. Neste domingo, 29 de julho, quarenta e oito anos após o lançamento do clássico samba, o conjunto visita, pela primeira vez, o bairro imortalizado na canção de João Rubinato (nome de batismo do compositor).

O espetáculo é promovido pela "Quebrada Cultural" e será realizado Rua São Luis Gonzaga, em frente ao Museu do Jaçanã. Além dos Demônios da Garoa, outro "monstro sagrado" do samba se apresenta na ocasião: Roberto Silva, o "Príncipe do Samba", que aos 92 anos,  é o último dos sambistas da Era de Ouro da MPB vivo.

Victor Satie e o Quinteto em Branco e Preto completam a programação, que tem início às 13h e entrada Catraca Livre. Confira o cronograma do evento:

13h – Victor Satie
15h - Quinteto em Branco e Preto
17h - Roberto Silva
18h30 - Dêmonios da Garoa

"Quebrada Cultural"

29 Jul

  • Dom 29/07
    • às 13:00
    • às 13:00
    • às 13:00
    • às 13:00

add Google Agenda

29 Jul
Avenida Simão Bolívar - Jazz na Avenida
Avenida Simon Bolívar, s/n Armação Salvador - BA
Catraca Livre
add Google Agenda

29 Jul

  • Dom 29/07
    • às 13:00
    • às 13:00

Catraca Livre
add Google Agenda