Uma dona-de-casa de 42 anos, Shirley Valentine (Betty Faria), se dá conta do imenso vazio de sua vida e sua imensa solidão. Com os filhos criados e vivendo fora de casa e um marido que faz pouco mais do que percebê-la, Shirley literalmente conversa com as paredes (e com o espectador) para não cair em desespero. As coisas estão nesse pé quando uma amiga a convida para uma viagem para a  Grécia.

Essa viagem muda à vida da protagonista trazendo surpresas inesperadas e uma série de oportunidades que ela aproveita se redescobrindo como mulher e como pessoa, se apaixonando e aprendendo a conduzir a própria vida. Nos 15 dias que passa longe de Manchester, ela encontra seus sonhos, a natureza e a razão de viver e então se recusa a voltar para a Inglaterra.

A peça teatral é um monólogo que foi um enorme sucesso na Inglaterra e traduzido em 40 idiomas .Um espetáculo alegre e sensível,  a história de uma mulher simples, dona de casa e madura, que questiona a vida, redescobre o amor e a auto-estima, fazendo-nos refletir sobre a importância de ser feliz .Fala de maneira positiva e leve sobre a busca, a mudança, a liberdade e do encontro consigo mesmo. Direção de Guilherme Leme e produção de Montenegro e Raman.

Shirley Valentine