divulgação

Créditos:

Zezé Motta

Zezé Motta, Clarisse Abujamra, Taryn Szpilman, Salete Maria & Socorro Lira, Klébi Nori, Laura Campanér, Vanja Orico e as poetizas da Cooperifa são as vozes femininas que fazem parte do evento “Ser mulher direito: um olhar contemporâneo” que o Sesc Consolação promove durante o mês de março.

Durante todo o mês, atrizes, cantoras e poetizas emprestam suas vozes em homenagem às mulheres no mês em que se comemora o seu dia. O público conta com uma série de shows e saraus que vão desde o blues da cantora Taryn Szpilman, que apresenta sua versão e interpretação pessoais de clássicos de Billie Holliday, Ray Charles, Etta James, entre outros; passando pelas leituras que a atriz e cantora Zezé Motta faz de autoras como Cora Coralina, Clarice Lispetor, Cecília Meirelles, entre outras; ou pela faceta de escritora da atriz Clarisse Abujamra, que lança seu novo trabalho literário intitulado “Na Artéria";  ou ainda pelos cordéis sobre direitos das mulheres de Salete Maria & Socorro Lira; e o sarau com as poetizas da Cooperifa, que retratam a realidade das mulheres da periferia; até as histórias vividas pela atriz e cantora Vanja Orico (77 anos), a musa do chamado Ciclo do Cangaço do cinema brasileiro, que também trabalhou com Fellini enquanto estudava música na Itália e teve uma carreira de sucesso como cantora na Europa.

Esta programação faz parte do evento Ser mulher direito: um olhar contemporâneo que acontece no período de 2 a 27 de março e propõe questionamentos sobre a mulher moderna por meio de atividades gratuitas que compreendem sessões de cinema, palestras, oficinas, apresentações musicais, saraus e uma Feira da Mulher.

Confira a programação musical completa:

SHOWS

Taryn Szpilman – lançamento do CD Bluezz
Com suas raízes blueseiras, a cantora Taryn traz aos palcos sua versão e interpretação pessoais para o Blues, revisitando várias de suas facetas: desde as raízes, com releituras para clássicos de  Billie Holiday, Ray Charles, Etta James e Aretha Franklin  até  chegar aos anos 60, com a explosão do rock e da contracultura com os astros blueseiros Led Zeppelin, Jimi Hendrix e Janis Joplin. Taryn será acompanhada por: Cláudio Infante (percussão), Jefferson Lescowich (contra – baixo) e Ricardo Marins (guitarra).
Dia 4/03, às 19h30. Convivência. Grátis. Livre. 60 minutos. 150 lugares.

Salete Maria & Socorro Lira
Salete Maria é advogada, professora universitária, ativista pelos Direitos Humanos; tem inúmeros cordéis publicados e premiados, sendo a maioria deles sobre direitos das mulheres e temas ligados às questões marginais e periféricas.
Socorro Lira é compositora, intérprete e instrumentista. É paraibana e reside em São Paulo. Tem 4 CDs lançados e prepara novos trabalhos.
Dia 11/03, 19h30. Convivência. Grátis. 60 minutos. Livre. 150 lugares.

Klébi Nori
A cantora e compositora paulistana Klébi Nori preparou um repertório variado que contará com uma homenagem às mulheres, além dos grandes sucessos dos seus cinco álbuns de carreira. Apresenta novas canções e interpretações nesse momento em que se prepara para o projeto de seu primeiro DVD. Vem acompanhada por um tecladista.
Dia 18/03, às 19h30. Convivência. Grátis

Vanja Orico
Cantora e atriz, Vanja Orico estreou no cinema em 1950, em “Mulheres e Luzes”, dos mestres Alberto Lattuada e Federico Fellini, quando estava na Itália estudando música. Participou de vários filmes do Ciclo do Cangaço, do qual é uma das musas. Paralelamente aos trabalhos como atriz, Vanja Orico desenvolveu importante carreira de cantora, com apresentações em várias partes do mundo. Em 1973 torna-se também cineasta ao dirigir “O Segredo da Rosa”. Em sua apresentação, Vanja Orico, aos 77 anos, refaz sua trajetória desde o encontro com Fellini até os dias de hoje. Fala de seus filmes e diretores, de sua carreira como cantora internacional e homenageia algumas de nossas grandes intérpretes.
Dia 25/03, às 19h30. Dia 26/03, às 15h, para a Terceira Idade, c/ apresentação seguida de palestra/debate. Convivência. Grátis. Livre. 60 minutos. 150 lugares.

SARAUS

Voz de Mulher
Com Zezé Motta, atriz e cantora.
Um passeio pelo universo inventivo e variado de mulheres que, com ousadia e determinação, marcaram o mundo da escrita com suas obras perenes.
Da brejeirice de Cora Coralina ao lirismo de Cecilia Meirelles; dos mistérios de Clarice Lispector à fina ironia de Ivana Arruda Leite, do compromisso social de Carolina Maria de Jesus. Tudo em uma sessão de leituras que oferece caminhos para entender: “o que essas mulheres pensam sobre si mesmas?”. Ou, de forma mais provocativa: “quem elas pensam que são?”. Eruditas e populares; acadêmicas e iconoclastas; rebuscadas ou singelas – seja como for,
compartilham do gesto e da assinatura feminina em obras que serão re-tecidas em um sarau uníssono apenas neste gênero: “Voz de Mulher”. Roteiro: Ricardo Santhiago.
Dia 5 de março, às 19h30.Convivência. Grátis. Livre. 60 minutos. 150 lugares.

Sérgio Vaz apresenta sarau com as mulheres da Cooperifa
O Poeta Sérgio Vaz apresenta um sarau especial com as mulheres da Cooperifa, movimento cultural criado na periferia da Zona Sul de São Paulo, que incentiva a leitura e a criação poética. Numa apresentação simples elas desfilaram poesias próprias e de autores/as consagradas, cujas referências são o modo de vida na periferia, seus valores, suas angústias e projetos de vida.
Dia 12 de março, às 19h30. Convivência. Grátis. 60 minutos. Livre. 150 lugares.

Canteiros de Poemas

Poesia & Música
O sarau "Canteiros de Poemas", com a participação de Laura Campanér e André Calixto, reúne trabalhos de poetisas brasileiras, numa homenagem às mulheres no mês de março. Entre os poemas escolhidos estão "Canteiros", de Cecilia Meireles, "Capichaba Chique", de Elisa Lucinda, "Milagres de Santa Luzia", de Cora Coralina e   "Treze Segundos", de Martha Medeiros.  Num contraponto com os poemas, estão canções de Dolores Duran, Maysa e Rita Lee. Laura Campanér (voz/ violão) e André Calixto (sax/ voz/ gaita/ flauta).
Dia 19/03, 19h30. Convivência. Grátis. 60 minutos. Livre. 150 lugares.

Na Artéria
A atriz Clarisse Abujamra, que já atuou e atua em diversas frentes da criação artística - também realizou trabalhos como bailarina, diretora, tradutora, professora de dança - mostra ao público sua faceta de escritora, já revelada no livro de crônicas e prosas poéticas "Excesso", lançado em 2005. Neste sarau, a artista executa leitura de sua mais nova produção literária, "Na Artéria".
Dia 26/03, às 19h30. Convivência. Grátis. 60 minutos. Livre. 150 lugares.

Ser mulher direito: um olhar contemporâneo