Vídeo que trabalha poeticamente com a imagem da cama, o limite do quarto e a transparência da janela. Baseado em textos de Samuel Beckett (“Malone Morre”), Marcel Proust (“A Morte de Baldassare Silvande”) e Leon Tolstoi (”A Morte de Ivan Illicht”). Vídeo performance - 2007. Autor: Victor Lema Riqué. Performance: Ondina Castilho. Finalização: Mario Meirelles.

Siempre Hay una Cama Y Una Ventana