A Vermelho apresenta, de 26 de maio a 27 de junho de 2009, as exposições “ZOOTÉCNICO” individual de João Loureiro (salas 1 e 2), e “Espaços de Tempo” da dupla Detanico Lain (sala 4).

Zootécnico

Primeira exposição individual de João Loureiro na Vermelho, ZOOTÉCNICO aborda as relações entre forma e função da arquitetura de espaços públicos e privados. Para ZOOTÉCNICO, Loureiro criou uma única instalação composta por um conjunto de cinco animais confeccionados com fatias de espuma cinza: um rato, um lobo, um burro, um rinoceronte e um elefante. Em escala 1:1, os animais foram distribuídos pela galeria seguindo uma relação de proporcionalidade visual com o espaço, preservando como procedimento interno, a variedade sugerida pela arquitetura.

divulgaçãoZootécnico

Créditos: Zootécnico

Zootécnico

Espaços de Tempo de Detanico Lain

A linguagem, tema recorrente na obra de Angela Detanico e Rafael Lain, é mais uma vez revista na exposição “Espaços de Tempo” proposta pela dupla para a sala 4 da Vermelho, composta por uma seleção de obras inéditas em São Paulo.

É o caso de LOCAL TIME  obra apresentada na individual Um dado tempo um dado lugar apresentada em 2008, no Museu de Arte da Pampulha, em Belo Horizonte (MG). Nela, Detanico e Lain propõem uma correspondência entre letras do alfabeto e o sistema de fuso horário que divide o globo terrestre. Para criá-la, a dupla partiu dos estudos desenvolvidos pelo astrônomo e matemático norte-americano Nathaniel Bowditch (1773-1838), que utilizou as letras do alfabeto para identificar os 24 fusos horários em que se divide o globo terrestre.

Como em obras anteriores da dupla, Espaços de tempo reafirma a independência da arte no campo filosófico, sugerindo um espaço intermediário em constante trânsito entre o visível e o invisível, estabelecendo aproximações entre arte e linguagem no formato de tipografias, design gráfico, vídeo, arquitetura e som.

Zootécnico e Espaços de tempo