Por Tiago Queiroz

Créditos: Por Tiago Queiroz

Às margens das represas Billings e Guarapiranga, parques contam com trilhas, quadras poliesportivas, campos de futebol e praias artificiais

Diferente do que parece, São Paulo também pode oferecer contato com a natureza. Entre as muitas opções de lazer na cidade estão dezenas de parques espalhados pelos quatro cantos da capital e região metropolitana. Com quase 100 endereços, os parques podem ser ótimas alternativas para quem busca descontração e diversão ao ar livre.

A pouco mais de um mês para o começo do verão, o Catraca Livre destaca duas ótimas alternativas para os dias de altas temperaturas: o Parque Ecológico da Guarapiranga e o Parque Estoril.

Localizado às margens da Represa Billings, em São Bernardo do Campo, o Parque Estoril foi inaugurado em 1955. O espaço é considerado um ótimo lugar aos amantes da natureza, com 60 mil m² de área verde para relaxar, praticar esportes ou passear com a família.

Entre as atrações, pedalinhos, esportes náuticos, áreas de pesca, turismo ecológico, zoológico – especializado em animais da fauna brasileira em extinção - são alguns dos destaques. O parque possui também uma prainha, onde os banhistas podem nadar e brincar sob a supervisão de e salva-vidas.

Do outro lado do rio

Também na Zona Sul de São Paulo,  o Parque Guarapiranga possui um área de aproximadamente 52.600 metros quadrados, com muitos eucaliptos remanescentes do reflorestamento anterior a sua criação.

Além de verde e ar puro, o espaço conta também com quiosques, churrasqueiras, palco, dois campos de futebol society, pista de cooper (1.500m), trilha (2.000m), cinco quadras poliesportivas, três playgrounds, Centro de Convivência, Centro de Educação Ambiental, além de uma praia formada pela Represa Guarapiranga.