Tudo começou quando Bruno Itan, de 23 anos, deixou o trabalho em um lava a jato para fotografar a ocupação do Complexo do Alemão, onde morava. Com mais dois amigos, Dhani Borges – seu professor de fotografia no projeto da  ONG local Raízes em Movimento, e Maycon Brum, decidiram criar um grupo com outros moradores para disseminar e fomentar a cultura da fotografia, registrando um outro lado da comunidade. Os três convocaram uma primeira saída fotográfica nas redes sociais em 2011, numa Quarta-feira de Cinzas e, desde então, vêm se reunindo todos os sábados.

Nessas saídas, geralmente temáticas, o grupo varia os destinos e visita diversos pontos do complexo, com crachá de identificação, procurando novos ângulos e usando a fotografia como ferramenta de denúncia.

Para entrar em contato, basta ligar para  21-8861-0576, acessar a página no facebook ou twitter, onde divulgam as imagens e calendário das saídas.

Foto Clube Alemão