O Projeto ViraVolta, que fala sobre transformação pessoal através de viagens longo prazo, está sempre postando dicas para ajudar pessoas que gostariam de experimentar o mundo em uma longa viagem. Dessa vez eles falam sobre as 20 dias essenciais para realizar essa aventura de forma barata.

Para que uma viagem de 1 ano pelo mundo saia em conta é fundamental aprender a viajar barato. Pois quando viajamos por longo prazo não é como viajar de férias, você precisa aprender a fazer o seu dinheiro render. É como uma vida de rotina, mas uma rotina de viagens. Não jantamos fora todos os dias e não fazemos entretenimento todos os dias. Mas eles afirmam que é apenas uma questão de prática e que qualquer um pode aprender a viajar barato e inclusive sentir muito prazer viajando dessa forma.

Viajar barato traz muitos benefícios para a experiência, como o forte contato com os locais, aventuras inesperadas, ajuda a rever valores e prioridades e muito mais.

CONHEÇA AS 20 DICAS DA VIRAVOLTA PARA VIAJAR BARATO PELO MUNDO:

1- VIAJE DEVAGAR: quanto mais devagar você viajar, mais barata tende a ser a sua viagem. Por várias razões: os custos mais elevados com transporte e experiências se diluem nos dias com poucos gastos, você não faz passeio todos os dias e tem muitos dias para relaxar, você se desloca bem menos que um viajante acelerado, você tem mais tempo em cada lugar para investigar as opções mais baratas para se hospedar, comer, passear, etc.

2- ELIMINE SEUS PRECONCEITOS: você vai conhecer lugares e pessoas completamente diferentes da sua realidade e cultura. Abra a sua mente, elimine os seus preconceitos e esteja aberto à experimentação. Sabe aquele olhar torto pra birosquinha, para aquele transporte, para aquele quarto do hotelzinho? Elimine esse hábito e um mundo vai se abrir à sua frente.

3- ESCOLHA DESTINOS BARATOS: existem muitos países onde você pode gastar de 15 a 20 dólares por pessoa por dia. Foque nesses países e a viagem vai sair muito barata. Veja mais dicas.

4- OTIMIZE SEU ROTEIRO: se você quer fazer 10 países espalhados pelo mundo em 1 ano sai bem mais caro do que fazer 10 países em regiões interligadas, pois você pode fazer deslocamentos mais curtos por terra e não precisa de longos trechos de avião, que é a parte que mais pesa no orçamento.

5- EVITE AS GRANDES CIDADES: elas tendem a ser mais caras e tudo um pouco mais complicado. É mais complicado achar um lugar barato para dormir, é mais difícil negociar pois a procura é maior. Cidades pequenas são perfeitas para conseguir ótimos preços, negociar, além de ser bem mais tranquilo.

6- PROCURE HOSPEDAGEM COM AS SUAS PERNINHAS: as acomodações mais baratas geralmente não estão disponíveis na internet, a melhor forma de encontrá-las é caminhando pela cidade. Guias de viagens são bons para indicar as regiões com muitas opções, mas geralmente as hospedagens listadas nos guias ficam muito populares e tendem a ficar mais caras. Dicas de outros viajantes sempre pode ser uma boa. Veja as dicas da ViraVolta sobre como encontrar hospedagens baratas.

7- DURMA COM OS LOCAIS: peça para dormir na casa de pessoas, tente fazer couchsurfing ou “house sit”, que são ótimas formas de interagir com a cultura local. Saiba mais sobre essas opções.

8- TRABALHE EM TROCA DE HOSPEDAGEM: hoje existem diversas opções onde você oferece a sua mão de obra em troca de uma cama e até mesmo alimentação, pode ser trabalhando num hostel, numa fazenda ou num trabalho voluntário. É uma ótima opção para economizar, mas também para viver experiências inesquecíveis. Saiba mais sobre essas opções.

9- COMA ONDE OS LOCAIS COMEM: esqueça os restaurantes turísticos, procure comer onde os locais comem e em mercados de comida. Uma boa forma é perguntar para os locais onde eles almoçam, pois é comum encontrar pacotes bem mais em conta no almoço. Logo, almoce na rua e cozinhe na janta (quanto tiver cozinha na sua hospedagem). Não tenha preconceito, comida de rua pode ser sim uma delícia e não vai te matar!

10- COMA NA CASA DE UM LOCAL: encontre um anfitrião disposto a compartilhar uma refeição com você no site Meal Sharing. Essa vai ser um oportunidade perfeita de provar uma comida caseira e interagir com a cultura local.

11- SEJA SELETIVO: em longas viagens como essa você vai aprender a selecionar melhor o que vale mesmo a pena visitar, ao invés de querer ver tudo que passa pela sua frente como em uma viagem de férias. Você acaba aprendendo a usar o seu dinheiro de forma mais eficiente.

12- VÁ ALÉM DO TURISMO: visitar pontos turísticos não é a única coisa interessante a se fazer pelo mundo e é cansativo após muito tempo de viagem. Aproveite as coisas simples do dia-a-dia, como uma caminhada pela rua, observar os locais, apreciar a vista, desbravar as ruazinhas da cidade, apreciar um café, bater papo com os locais… Fazer isso não tem custo e pode ser tão interessante quanto visitar um ponto turístico.

13- CONFIRA A AGENDA DOS LUGARES TURÍSTICOS: muitos lugares oferecem dias gratuitos para visitação ou promoções durante períodos especiais e eventos. Pesquise também sobre os famosos “Free Walking Tour” que existem pelo mundo todo.

14- PERGUNTE AOS LOCAIS: sempre pergunte à locais (que não tenham nenhuma relação com o turismo) quanto as coisas custam, como um trecho de tuk-tuk, uma coisa que você quer comprar, um transporte, etc… É comum que os prestadores de serviço tentem enganar os turistas. Se você tiver boas referências isso não acontece.

15 – UTILIZE O TRANSPORTE PÚBLICO: não importa onde você vá no mundo sempre existem opções de transporte púbico. Esqueça o taxi e tente encontrar sempre a opção mais barata. Pense assim: num país barato se o taxi é barato o transporte público é mais ainda. Aproveite também para andar muito. O que são 3 km a pé quando você tem tempo e pode apreciar a vida à sua volta? Você nem sente passar o tempo e ainda faz bem pra saúde.

16 – ECONOMIZE NA PASSAGEM AÉREA: se a única opção é voar então melhor tentar pagar o menos possível. Seja flexível, aproveite boas ofertas pelo caminho, conheça as empresas de baixo custo e saiba como encontrar a oferta mais em conta. Saiba como aqui.

17 – FAÇA DESLOCAMENTOS NOTURNOS: dessa forma você economiza na hospedagem daquela noite. Mas isso só vale se a passagem noturna não for bem mais cara que a diurna.

18- VÁ DE CARONA: existem grandes comunidades de viajantes que só viajam assim. Talvez você não queira fazer uma viagem inteira de carona, mas pode usar esse recurso em vários deslocamentos, até mesmo para viver uma experiência diferente. É uma ótima oportunidade para conhecer e interagir com locais.

19- VÁ NA BAIXA TEMPORADA: é difícil conciliar o seu roteiro em 100% do tempo para evitar a alta temporada, mas se você sabe que aquela cidade específica bomba muito no período que você queria ir vale a pena repensar seu roteiro, os preços podem triplicar dependendo do local.

20- CONTROLE O SEU ORÇAMENTO: é importante você saber o quanto gasta diariamente para garantir a longevidade da sua viagem. Estipule metas de gastos diários por país e tente controlar os gastos dentro da sua meta. Se você não fizer nenhum controle sua viagem pode durar bem menos do que você imagina. Dinheiro voa! Conheça as nossas dicas para controlar seu orçamento.

Sempre existe uma solução pra viajar barato. Vai que dá.

Se você sempre sonhou em viajar o mundo por um ano, fazer a volta ao mundo ou viajar durante um sabático, não deixe de conhecer o Projeto ViraVolta. Se você achava sua idéia impossível eles provam que não.

Conheça o projeto e fique conectado:

Site: http://projetoviravolta.com
Facebook: https://www.facebook.com/projetoviravolta
Youtube: https://www.youtube.com/user/projetoviravolta
Twitter: https://twitter.com/_ViraVolta
Pinterest: http://www.pinterest.com/viravolta/

Rede Catraca Livre

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.