A arte imita a vida. A arte de rua, por sua vez, critica a vida. Pelo menos é o que se pode dizer com base nos trabalhos do francês Dran, que, devido a sua mistura entre humor negro e crítica social, ganhou a alcunha de “Banksy francês”.

Apesar de traços diferentes, Dran e o suposto inglês Banksy, apresentam visões parecidas e as expressam de maneira provocativa. Entre os temas tratados estão o casamento, a liberdade de expressão, a especulação imobiliária, a opressãoe a (falta de) cultura da sociedade contemporânea.

Seja usando a imagem das crianças para ilustrar a opressão à criatividade, tornando clara a falta de conexão entre os casais modernos, ou explicitando as discrepâncias sociais globais, o certo é que Dran usa sua arte para criticar a vida, fazendo com que as pessoas que a contemplem soltem uma risada sem graça, seguida de culpa.

Confira abaixo uma galeria com alguns trabalhos do artista.