Exposição tem entrada por R$ 20 às segundas-feiras

Ao longo de séculos, o poder da Igreja se baseou em forte dominação ideológica e subjugação cultural por parte de religiosos e missionários sobre países e sociedades considerados "selvagens", ou seja, não-cristãos. Ouro, prata e outras riquezas saíram de países colonizados com destino ao Vaticano.

Da acumulação de metais preciosos veio muito do esplendor da capital da Santa Sé. O local, um verdadeiro museu em forma de cidade, também pode apresentar aos visitantes muitos objetos históricos e obras sacras. Tal fortuna poderá ser vista, pela primeira vez na América Latina na exposição que a Oca do Ibirapuera apresenta de 21 de setembro a 23 de dezembro, com entrada até R$ 44 (às segundas-feiras, a entrada é até R$ 20).

“Esplendores do Vaticano: Uma jornada através da fé e da arte” traz 200 obras de arte sacra e objetos históricos significativos, muitos deles jamais retirados do Vaticano.

Trazendo obras que vão do Egito Antigo até os dias atuais, a coleção será dividida em onze galerias. No segundo andar do espaço expositivo, o visitante poderá fazer uma viagem virtual pelo Vaticano, podendo apreciar, inclusive, uma projeção da Capela Sistina, além de uma coleção de vídeos que mostram detalhes da arquitetura do local.