O usuário e/ou senha digitados estão incorretos.

Estresse e ansiedade de médica diminuíram após adoção de gatinha

Conheça a comovente história da gatinha Isadora

14/05/2018 11:20 | Atualizado: 18/05/2018 10:49

por Redação

Créditos: divulgação

A gatinha Isadora precisou de tratamento 24 horas

Isadora seria só mais uma gatinha fofinha, não fosse por sua história de superação. Com apenas 3 meses, ela foi atropelada e teve uma infecção muito grave.

Como ela não tinha dono e morava com outros 13 gatinhos numa fábrica desativada, passou quase um mês sem conseguir andar direito e sentindo muita dor. Possivelmente ela morreria, por ser muito pequena e pela falta de cuidados médicos.

Porém, a sorte da Isadora começou a mudar depois que ela foi resgatada por Raquel Facuri, diretora de marketing da AMPARA Animal. A partir daí, toda a equipe da ONG se mobilizou para conseguir salvar a vida da gatinha.

Seu caso era muito grave. Ela precisava de assistência médica 24 horas por dia. Além disso, passou por cirurgias e seu tratamento exigiu transfusões de sangue, muitos remédios e amor, muito amor.

Depois de dois meses internada e graças aos cuidados e à atenção de toda a equipe de veterinários, pouco a pouco ela foi se recuperando. Mas aí surgiu um novo problema: com tantos animais saudáveis esperando para serem adotados e com abrigos de proteção animal lotados, quem toparia adotar uma gatinha que ainda exigia cuidados? Ela precisa de um lar onde pudesse se recuperar, mas não havia ninguém interessado em sua adoção.

Mais uma vez Isadora teve alguém que olhou por ela. Um casal, que já queria adotar um gato, soube de toda a história quando ela ainda estava internada e decidiu conhecê-la: foi amor à primeira vista.

Adriana Chap Chap, médica e futura dona de Isadora, conta sobre o momento em que ela e seu marido estiveram no hospital veterinário: “A sensação que eu tive quando eu a conheci no hospital foi a de que ela talvez não conseguisse achar alguém que se comprometesse, e a gente estava tão disposto a se comprometer... Depois que a gente a conheceu se apaixonou tanto por ela, pela história dela. Para um gatinho de três meses era uma história muito triste, muito difícil. E aí seria absurdo não querer uma gatinha tão maravilhosa por causa de alguns probleminhas de saúde que daria para resolver”, conta.

Em uma semana foi feito o processo de adoção e finalmente a Isadora teve um lar. O período de adaptação durou quatro meses e, além de cuidados médicos, ela precisou de uma alimentação especial, necessária por conta da cirurgia e da amputação do rabo. Adriana comenta que ela é extremamente dócil, meiga, companheira e adora receber carinho.

Créditos: divulgação

A médica Adriana e seu esposo gostaram da gatinha desde o primeiro momento que a viram

A médica conta sobre os benefícios que a adoção trouxe para o seu dia a dia: “Os problemas de saúde que ela teve foram muito pequenos, em relação ao que ela trouxe para a gente de amor, de carinho, como animal. Ela acabou vindo como uma companhia pra mim, no meu dia a dia, e ajudou a diminuir minha ansiedade, meu estresse em relação ao trabalho, que na época estava muito difícil. Minha experiência é extremamente positiva com a adoção e eu aconselho todos os meus amigos a adotarem”.

Assista ao vídeo e conheça mais detalhes desta comovente história:

Assim como a Isadora, muitos outros gatos e cães estão abandonados e precisam de um lar, uma cama quentinha, alimentos e amor. Se você não consegue adotar agora, de qualquer forma você consegue ajudar! Como?

É bem simples. Basta participar do Causas Visa. Neste programa, a cada transação a Visa faz uma doação para a causa ou instituição à sua escolha e você não paga nada a mais por isso. Simples, não é mesmo?

Para escolher a AMPARA Animal, instituição que acolheu a Isadora, cadastre-se em www.visa.com.br/causas/amparaanimal

Criada em 2010 por um grupo de mulheres, a AMPARA Animal surgiu com um objetivo em comum: conscientizar a sociedade e transformar a dura realidade de cachorros e gatos abandonados no Brasil.

A AMPARA age preventivamente na causa, visando diminuir o número de cães e gatos nas ruas, e o impacto negativo que a superpopulação gera. Além disso, queremos que os direitos animais e o respeito a todas as formas de vida sejam garantidos”, comenta a presidente da organização, Juliana Camargo.

Hoje a AMPARA Animal é a maior instituição de proteção animal em número de animais amparados do Brasil. Em quase oito anos de existência, já ajudou cerca de 650 mil cachorros e gatos. Ela conta com 240 protetores e ONGs cadastradas que são beneficiadas com vacinas, medicamentos, atendimento veterinário, ração e outros serviços. Assista ao vídeo e saiba mais detalhes:

Site: www.visa.com.br/causas/

Redes Sociais: Facebook | YouTube | Google Plus | Twitter  | Instagram

Veja também