Algumas tendências atuais da tradução de poesia no Brasil
Por Álvaro Faleiros
Sábado, 24 de outubro, 15h
A teoria da tradução poética no Brasil passou por um considerável desenvolvimento, sobretudo a partir do trabalho dos irmãos Augusto e Haroldo de Campos. Nos anos 1980, uma nova abordagem, desenvolvida por autores como Paulo Vizioli, Mario Laranjeira e Paulo Henriques Britto, chamada aqui de “textual”, desenvolveu um conjunto de instrumentos de análise e de produção tradutória que se quer distinto daquele adotado pelos irmãos Campos. O objetivo é analisar em que medida trata-se de uma nova tendência.

A teoria da tradução poética no Brasil passou por um considerável desenvolvimento, sobretudo a partir do trabalho dos irmãos Augusto e Haroldo de Campos. Nos anos 1980, uma nova abordagem, desenvolvida por autores como Paulo Vizioli, Mario Laranjeira e Paulo Henriques Britto, chamada aqui de “textual”, desenvolveu um conjunto de instrumentos de análise e de produção tradutória que se quer distinto daquele adotado pelos irmãos Campos. O objetivo é analisar em que medida trata-se de uma nova tendência.

Tradução de poesia no Brasil