Tem novidade pintando na telona do MuBE – Museu Brasileiro da Escultura. O museu apresentará, nas tardes de sábado (a partir das 14 horas), animações francesas que vão entreter desde o público adolescente até os adultos.

Com entrada gratuita, esta será a chance de conferir as produções que já foram exibidas em vários países da Eurora – e algumas delas, premiadas também.

A animação “Bob” retrata uma grande fábrica industrial, onde trabalhadores escravos correm de lá para cá, transferidos e reformatados por máquinas de cartão de ponto móveis.

Em “O desafio à Morte”, Fahaki Ayunanda está, pela primeira vez, na frente de uma filmadora e ele resolve colocar seu corpo inteiro no liquidificador, certo de que ainda estará vivo após ligá-lo...

No curta “Tadeus”, produzido em 2000, o garoto Tadeus é um novo aluno no quinto ano da escola primária, e intriga seus colegas de classe. Será que o novato será bem recebido em seu novo círculo?

O longa “Persépolis” baseia-se nas memórias de infância de Marjane Satrapi   no Irã abalado pela revolução islâmica. Essa animação provocou polêmica no  Festival de Cannes e foi acusada de ser "uma sabotagem da cultura iraniana" pelo assessor cultural da presidência do país, Mehdi Kalhor. A obra ganhou, entre outros, o Prêmio do Júri.

divulgaçãoCena de Persépolis

Créditos: Cena de Persépolis

Cena de Persépolis

Confira abaixo a programação completa das animações francesas.

Decididamente Animados – Não somos máquinas
Résolument Animés - No N'est Pas Des Machines (França, 2008)

Animações em Cores. Duração: 70 min. Classificação etária: livre.

“O desafio à Morte” (El desafio a la muerte) - de Juan Pablo Zaramella (3 min)
“A Boneca de Berni” (Berni’s Doll) - de Yann Jouette (11 min)
“Workin’ Progress” -  de Gabriel Garcia, Benjamin Fligans, Geordie Vandendaele e Benjamin Flinois (4 min)
“Bob” - de Jean-Pierre Poirel (4 min).
“O Processo” (Le Processus) - de Xavier De L’hermuzière e Philippe Grammaticopoulus (8 min)
“O Moinho” (Le Moulin) - de Florian Thouret (6 min).
“O Programa do Dia” (Programme Du Jour) - de Samantha Duris e Loïc Tari (9 min)
“Sem Nada por Baixo” (Sans Dessous Dessous) - de Dewi Noiry (4 min)
“Dynamo” - de Matthieu Goutte, Benjamin Mousquet e Fabrice Le Nezet (6 min)
“Le Faux Pli” - de François-Xavier Lepeintre, Antoine Arditti (6 min)
“Tong” - de David Cellier, Florent Limouzin e Arnaud Real (9 min)

Decididamente Animados – Curtas Sociais
Résolument Animés - Animations Citoyennes (França, 2008)

Animações em Cores. Duração: 71 min. Classificação etária: livre

“Concreto” (Beton) - de Ariel Belinco e Michael Faust (7 min)
Pássaros Brancos,Pássaros Pretos (Les Oiseaux Blancs, Les Oiseaux Noirs) - de Florence Miailhe (4 min)
“Tadeus” - de Philippe Jullien e Jean-Pierre Lemouland (6 min)
“Linha da Vida” (Ligne De Vie) - de Serge Avédikian (12 min)
“James Mundo” (James Monde) - de Soandsau (2 min)
“A Fábrica” (L’usine) - de Frédéric Cussey, Jonathan Tamene e Yann Boyer (3 min)
“Naquela Época” (A L’epoque) - de Nadine Buss (8 min)
“Unidos Pela França” (L’ami Y’a Bom) - de Rachid Bouchared (9 min)
“Os ouvidos não têm pálpebras” (Les Oreilles N’ont Pas De Paupières) - de Étienne Chaillou (8 min)
“A Marcha dos Sem-nomes” (La Marche Des Sans Nom) - de Jean Constantial, Nicolas Lave e Lucas Vigroux (6 min)
“O Príncipe Pequeno Demais” (Le Trop Petit Prince) - de Zoïa Trofimova (7 min)
“Angulo Morto” (Blindspot) - de Johanna Bessière e Cécile Dubois-Herry (3 min)

Persépolis

De Marjane Satrapi e Vincent Paronnaud. Animação em Cores. Duração: 95 min. Classificação etária: 12 anos

Ganhador de muitos prêmios internacionais, Persépolis é a comovente história de Marjane, uma jovem que cresceu no Irã durante a Revolução Islâmica. É através dos olhos precoces e sinceros de uma menina de nove anos que vemos as esperanças de um povo golpeado pela tomada do poder pelos fundamentalistas obrigando o uso do véu pelas mulheres e encarcerando milhares de opositores.

Marjane cresce e dá a volta por cima. A jovem vai para a França, onde ingressa na Escola de Arte e se casa, sem esquecer o que está acontecendo na sua terra natal.

“Animações Francesas”