Uma comissão especial da Câmara aprovou nesta quarta-feira, dia 26 de outubro, um projeto que reajusta em até 37%, nos próximos 3 anos, o salário dos integrantes da Polícia Federal.

Michel Temer pretende congelar gastos públicos, mas não os aumentos salariais do governo

Créditos: Imagem de Divulgação

Michel Temer pretende congelar gastos públicos, mas não os aumentos salariais do governo


E não são só eles, pois mais quatro categorias também poderão ser beneficiadas: Policial Rodoviária Federal, os peritos federais agrários, servidores de desenvolvimento de políticas sociais e do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte).

 Câmara aprova em 2º turno texto-base da PEC 241 que congela gastos públicos por 20 anos

Se não houver nenhum recurso contrário no Plenário, o projeto de autoria do Governo Temer seguirá para análise do Senado. Se for finalmente aprovado, esperamos que não de surdina na calada da noite, o impacto para os cofres públicos será de R$ 3 bilhões até 2019.

Segundo o ministro Dyogo Henrique de Oliveira (Planejamento), o objetivo da proposta é "suprir demanda da administração pública federal por pessoal especializado, valorizar os servidores públicos e atrair e reter profissionais cuja qualificação seja compatível com a natureza e o grau de complexidade das atribuições das carreiras e cargos".

O presidente Michel Temer, segundo uma matéria da Folha de S. Paulo, também está chancelando um projeto para reajustar a remuneração das carreiras da Receita Federal. Se for aprovado, terá um impacto de R$ 8,5 bilhões até 2019 para os cofres públicos brasileiros.