Reprodução/ City Lab - The Atlantic

Créditos: Reprodução/ City Lab - The Atlantic

Garoto ficou sensibilizado ao descobrir que crianças sem-teto não tinham acesso a livros

A cidade de Nova York atingiu o maior número de sem-teto desde a Grande Depressão nos anos 1930. De acordo com relatório anual do Departamento de Habitação, 65 mil pessoas passam a noite em abrigos ou nas ruas - 22 mil delas são crianças.

Blake Ansari, um jovem garoto de seis anos, ficou sensibilizado ao deparar-se com essa realidade. Sua primeira reação foi: "Isso significa que essas crianças não têm uma biblioteca".

Reprodução/City Lab

Créditos: Reprodução/City Lab

Blake conseguiu arrecadar mais de 600 livros

 

Pensando em oferecer oportunidade de conhecimento para as crianças carentes, Blake e sua mãe procuraram instituições que aceitassem livros para criação de uma biblioteca.

leia também

Projeto colaborativo leva câmeras fotográficas para crianças no Quênia[/leiamais]

Eles arrecadaram 600 livros, que foram doados para o abrigo PATH, no Bronx. O próximo objetivo do garoto é montar uma biblioteca completa.

Via City Lab- The Atlantic.