Foi inaugurada, na Cidade do México, uma “biblioteca de bibliotecas” chamada “La ciudad de los libros” (A cidade dos livros). O projeto do governo mexicano revitalizou o espaço da antiga Biblioteca do México José Vasconcelos, conhecida como La Ciudadela, acrescentando novas áreas que abrigarão os diversos ambientes da “cidade”. Nela, poderão ser encontradas as bibliotecas pessoais de escritores como José Luis Martínez, Antonio Castro Leal, Jaime García Terrés, Alí Chumacero e Carlos Monsiváis. Estes e outros acervos somarão um total de mais de 350 mil volumes.

Entre os espaços previstos estão um voltado para o público infantil, incluindo uma "Bebeteca" para os recém-nascidos, e um “Auditório Mil e Uma Noites”, para contação de histórias. Há ainda o Teatro Polivalente Antonieta Rivas Mercado, uma sala de exposições e uma sala de cinema, além da Biblioteca Para Deficientes Visuais, que é toda delimitada por informações sonoras, além de livros em braile.

A intenção é que a Cidade dos Livros não seja apenas um bem para pesquisadores, professores, estudantes e público em geral, mas que torne-se um patrimônio cultural da humanidade.

divulgação

Créditos: divulgação

O projeto revitalizou um antigo espaço conhecido como La Ciudadela e o transformou em uma "biblioteca de bibliotecas"