A história do professor colombiano que montou um dicionário com definições pensadas pelos seus alunos – crianças majoritariamente entre 7 e 12 anos – chamou a atenção de muitas pessoas. Talvez pela sinceridade, pela inocência ou ainda pela lógica simples com que as crianças explicam muitas coisas que, nós, adultos, pensamos serem complexas demais.

O Catraca Livre reuniu mais alguns verbetes do dicionário, que podem ser vistos na lista abaixo.

Abraço

Anima o amor (Camila Vélez, 11 anos)

ondemand_video Vídeos do Catraca

Adulto

Uma criança que cresceu muito (Camilo Aramburo, 8 anos)

Água

É como se tivesse alguma coisa na sua mão, mas você não sentisse nada (Alex Gustavo Palomeque, 7 anos)

Amor

É algo suave, bonito, lindo, etc. que todos nós temos que enfrentar e amar à pessoa que vamos enfrentar (Roberto Uribe, 11 anos)

O amor é o que faz crianças (Adelaida Restrepo, 10 anos)

Beijar (Jaber Alberto Piedrahíta, 8 anos)

Dar um beijinho na minha mamãe e na minha namorada. Sabe quem é minha namorada? Minha mãe (Sebastián Santodomingo, 5 años)

Ancião

Uma pessoa comum, mas com muitos anos (Jonathan Ciro Gutiérrez, 10 anos)

Pessoa antiga (Juan Felipe Gómez, 7 anos)

Beijo

Duas pessoas se apertando (Camila Mejía Gónima, 7 anos)

Calor

Uma coisa que parece que estamos vendo o diabo (Juan Esteban Buitrago, 9 anos)

Chuva

Jesus chorando (Alejandro Mazo, 9 anos)

Corpo

Nosso corpo é uma coisa que todos nós temos e nunca podemos deixar alguém tocar (Diana Marcela Vargas, 10 anos)

O corpo é a vida de alguém, porque alguém sem corpo faz o que? (Luisa Fernanda Velásquez, 8 anos)

Faz a gente andar (Andrés David Posada, 6 anos)

Eu (Mateo Ceballos, 10 anos)

Serve para sentir (Jhonny Alexander Arias, 8 anos)

Criança

O que eu estou vivendo é criança (Johanna López, 10 anos)

Humano feliz (Jhonan Sebastián Agudelo, 8 anos)

Deus

Uma pessoa em quem pregaram uns pregos, um jovem (Sebastián Uribe, 5 anos)

É invisível e não sei mais porque nunca fui pro céu (José Piedrahíta, 3 anos)

Uma pessoa que nos controla com controle remoto como se fôssemos seus escravos. (Juan Esteban Ramírez, 9 anos)

Dinheiro

É fruto do trabalho, mas há casos especiais (Pepino Nates, 11 anos)

reprodução

Créditos: reprodução

O professor Javier Naranjo, autor do livro, com algumas de suas crianças. Foram dez anos coletando definições enquanto dava aulas nas escolas colombianas.

Distância

Alguém que vai embora (Juan Camilo Osorio, 8 anos)

Espaço

É como pular dez linhas (Alex Gustavo Palomeque, 7 anos)

Espírito

Coisa que nós temos e não está no livro de ciências (Guillermo Lancheros, 10 anos)

Família

Lugar em que todo mundo briga e todo mundo se ama (Alejandra Giraldo, 10 años)

Guerra

Uma brincadeira que as crianças costumam brincar (Paula Andrea Franco, 9 anos)

Quando matam aos outros (María Alejandra Soto, 10 anos)

Guerrilha

Um monte de policiais (Blanca Nidia Loaiza, 11 anos)

Instante

É redondo (Edison Harvey Pérez, 8 anos)

Louco

Pessoa que acredita em uma coisa diferente da que é (Juan Carlos Mejía, 11 anos)

Mistério

Quando mia mãe saiu e não me disse pra onde (Gloria María Hidalgo, 10 anos)

Morte

A morte é quando eu morro por causa do corpo (Juan EstebanRestrepo, 10 anos. )

Quando não aguentamos (Daniel Castro, 7 anos)

Mulher

Humano que não dá pra consertar (Óscar Alarcón, 11 anos)

Palavra

É onde se escondem as pombas (Jhonny Alexander Arias, 8 anos)

Pesadelo

É comer muito e deitar (Weimar Román, 7 anos)

Poesia

Cantar (Mary Luz Arbeláez, 9 anos)

Algo chato que só os poetas aprendem (Olmedo Herrera, 10 anos)

Poeta

Um homem que canta (Juan Pablo Eusse, 8 anos)

Sexo

É uma pessoa que se beija em cima de outra (Luisa Fernanda Pates, 8 anos)

Sol

É o que seca a roupa (Diego Alejandro Giraldo, 8 anos)

Faz a gente suar (Lolita Buitrago, 5 anos)

Solidão

É o que a mamãe sente (Jorge Andrés Sáenz, 6 anos)

Tristeza que dá em alguém às vezes (Iván Darío López, 10 anos)

A parede (Elizabeth Parra, 8 anos)

Sonho

Muito com a minha mãe (Weimar Román, 7 anos)

Tempo

O que corre sobre a vida (Lina María Murillo, 10 anos)

É como o vento, que voa (Diana María Castrillón, 12 anos)

Terra

A terra é um sentimento de espaço (Lucas García, 11 anos)

É suja (Janeth Giraldo, 8 anos)

Serve para andar (Carol Cristina Toro, 7 anos)

Tranquilidade

Quando o papai diz que vai me bater, mas depois diz que não (Blanca Yuli Henao, 10 años)

Universo

Um concurso para as rainhas (Walter de Jesús Arias, 10 anos)

Vazio

É como quando o estômago pede pra comer (Marcela Yuliana Salazar, 8 años)

É onde a gente guarda algumas coisas e depois não encontra mais (Yuri Marlen Quintero, 8 años)

Vida

Quando o sol passa (Diego Fernando Villa, 6 anos)

Um coração que eu tenho aqui dentro (Paulina Uribe, 10 anos)

Violência

Quando abusam das crianças e das pessoas (Tatiana Ramírez, 7 anos)

Alguém pega uma menina e faz amor (Javier Ignacio Ramírez, 6 anos)

Se fizerem violência no país vou embora (Yeny Andrea Rodríguez, 8 anos)