Em anúncio nesta sexta-feira, dia 13, o presidente americano Donald Trump confirmou ataque contra estabelecimentos de armas químicas na Síria, como resposta a um suposto ataque químico ocorrido dia 7 de abril na cidade de Duma.

Em pronunciamento na Casa Branca, Trump afirmou: "Ordenei as forças armadas dos Estados Unidos a lançar ataques precisos em alvos associados com estabelecimentos de armas químicas do ditador sírio Bashar al-Assad".

Segundo ele, o ataque é realizado em comum acordo com as potências França e Reino Unido.

Créditos: Michael Vadon | Wikimedia Commons

O presidente norte-americano Donald Trump

Para Trump, os atos de Assad são "de um monstro" e o uso de armas químicas em Duma foi uma escalada significativa para o decorrer das negociações.

"A resposta combinada americana, britânica e francesa responde a essas atrocidades integrará todos os instrumentos do nosso poder nacional: militar, econômico e diplomático", disse Donald Trump.

Há dias, o presidente americano vem realizando ameaças contra o ataque químico. No domingo, dia 8, Trump postou no Twitter uma mensagem onde afirmava que a Rússia e o Irã eram responsáveis em apoiar o “animal” Assad e que haveria um “grande preço” a pagar.


  • Leia mais: 

10 notícias que envolvem o nome de Donald Trump