No verão, o boom das viagens começa: é Ano-Novo, férias escolares, Carnaval... tudo isso nos deixa malucos para fazer as malas amanhã mesmo.

Claro que o melhor é deixar dezembro, janeiro e fevereiro de lado e viajar só na baixa temporada, quando os preços caem, mas nem sempre é possível esperar. Por isso, fizemos um guia com 5 dicas essenciais para quem quer economizar viajando na época mais concorrida do ano.

1 - Pesquise muito e com antecedência

Créditos: Pixabay

Muitas plataformas ajudam na hora de organizar uma viagem

Se é para viajar na altíssima temporada, não dá para organizar em cima da hora. Para economizar, o melhor é organizar a viagem por conta própria, pesquisando - e muito! - por passagens baratas, meses antes da data da viagem. Existem muitas plataformas que auxiliam nessa missão: uma delas é o Viajala.com.br, um buscador de voos que compara os melhores preços de passagens disponíveis em tempo real.

Quando o assunto é hospedagem, custo-benefício é a regra: verifique o preço e o endereço de hotéis, hostels, pousadas, airbnbs... afinal, em algumas cidades, uns valem muito mais a pena que outros, seja pelo valor ou pela localização. Se o endereço escolhido não estiver próximo das principais atrações da cidade, você corre o risco de gastar, em transporte (seja de táxi, aplicativos de mobilidade, vans...), tudo que economizaria por escolher um lugar afastado só porque é mais barato.

2 - Acerte no destino

Créditos: Pixabay

As praias brasileiras ficam concorridas na alta temporada, mas é possível encontrar alternativas

No verão, os destinos de praia são, obviamente, os mais procurados. Se você quiser ir para o Nordeste, certamente vai pagar mais caro nessa época. O melhor é evitar os destinos muito concorridos e optar por outros low profile, onde pode rolar uma experiência de férias tão legal quanto: Foz do Iguaçu, Belo Horizonte, Porto Alegre, Manaus, Belém... Organizar roteiros ao redor dessas capitais também é uma opção boa e mais barata - dá para conhecer as cidades históricas mineiras de carro, por exemplo, ou dar um pulo no Vale dos Vinhedos, na Serra Gaúcha. Quem faz questão de praia, pode procurar algumas que costumam ser mais em conta: há boas e baratas opções em Santa Catarina, no Paraná e no Espírito Santo.

Lembre também que há lugares para onde o voo é caro, mas a hospedagem, as atividades e os passeios são baratos. Um exemplo é a Praia de Pipa. Como a gente já explicou aqui no blog do Viajala, por mais que o voo para Natal, no Rio Grande do Norte, ou para João Pessoa, na Paraíba, sejam caros, dá para conhecer a Praia de Pipa no modo econômico partindo de qualquer uma dessas cidades, já que é possível fazer praticamente tudo a pé e por conta própria.

O caso de Bonito, no Mato Grosso do Sul, é o contrário: a passagem aérea para Campo Grande pode até ser barata, tanto quanto o deslocamento entre as duas cidades, mas todos os passeios são pagos e, em geral, caros.

É bom você saber tudo isso antes de decidir o destino: não só quanto vai gastar para chegar lá, mas quanto vai gastar depois que já tiver chegado. Esboçar um roteiro na cidade desejada antes mesmo de comprar as passagens ajuda a prever quanto a viagem vai custar.

3 - Viaje durante a semana

Viajar de segunda ou terça a quinta ou sexta tem a tendência de ser bem mais barato do que viajar de sexta a segunda - isso se reflete não só no preço das passagens, mas também nas diárias dos hotéis e nos passeios. Muitas cidades turísticas oferecem promoções de hospedagem durante a semana, quando há mais quartos vazios. Ter flexibilidade para viajar nesses dias vai ajudar bastante na economia.

4 - Cozinhe

Créditos: Pixabay

Para economizar ainda mais, faça algumas refeições no hostel ou Airbnb, cozinhando com sua família ou amigos

Um dos aspectos mais caros da viagem costuma ser a comida, já que comer sempre fora é uma tentação tanto quanto uma necessidade. Mas hoje em dia, com a variedade de hospedagem que existe, encontrar uma cozinha equipada não é difícil: ela pode ser compartilhada nos hostels ou privativa em Airbnbs e até em apart-hotéis. Preparar algumas refeições em casa, em família ou com os amigos, e não sair para jantar todos os dias vai aliviar os gastos, além de ser divertido. E nem precisa ser sempre macarrão! Pesquise receitas locais, típicas do seu destino, compre os ingredientes e faça o teste.

5. Compare também o preço de outros países

Créditos: Pixabay

O Uruguai tem praia, paisagem, comida boa, cidade histórica...

Viajar na alta temporada dentro do Brasil pode ser mais caro do que ir para o exterior. Já pensou em passar uns dias no Uruguai, por exemplo? Sair do país para escapar do fluxo pode ser uma boa e o nosso vizinho tem praia, natureza, cultura e cidades históricas preservadas - tudo por um preço muito acessível. Sem contar que as passagens, compradas com antecedência, podem sair mais baratas do que muitos trechos nacionais.

Imagem Autor

O Viajala é um metabuscador de voos que compara preços de companhias aéreas e agências de viagens, permitindo que você escolha a passagem mais barata sem custo e sem taxas adicionais.

+ posts do autor

Rede Catraca Livre

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.