Devido ao ataque em Las Vegas no dia 1º de outubro, que matou pelo menos 50 pessoas e deixou mais de 200 feriados, "American Horror Story: Cult" passou por algumas alterações.

Por acaso, o novo episódio da série – que foi gravado em setembro – tinha um tiroteio em massa. De acordo com o site Entertainment Weekly, o criador Ryan Murphy decidiu editar a cena violenta, e explicou durante o The New Yorker Festival: "o meu ponto de vista é que tenho o direito de levar [a cena] ao ar, mas também acredito nos direitos das vítimas, e acredito que agora provavelmente não é a semana para ter algo explosivo ou incendiário na cultura".

Créditos: "American Horror Story: Cult" / reprodução

Evan Peters como Kai em "American Horror Story: Cult"

Murphy disse que o episódio em questão poderia ser um gatilho para algumas pessoas, e não queria deixá-las abaladas. "Ninguém nunca fala nos direitos das vítimas. É meio que uma discussão emotiva que nunca é coberta... Mas tenho uma grande solidariedade em relação a quem foi afetado [pelo ataque em Las Vegas], certamente, e também em relação aos familiares, pessoas queridas e a quem está frustrado com a forma que o mundo é".

A atual temporada de "American Horror Story" faz referência ao atual momento político nos Estados Unidos, e acompanha líderes de cultos fanáticos. No Brasil, ela vai ao ar no canal de televisão paga FX.

O Justiceiro

O ataque em Las Vegas também alterou os planos da Marvel e da Netflix na New York Comic Con. O evento receberia um painel sobre a série "O Justiceiro", que chega à Netflix ainda neste ano; mas a programação foi cancelada.

As duas empresas fizeram uma declaração em conjunto expressando sua solidariedade às vítimas e avisando sobre a mudança na Comic Con. A história de "O Justiceiro" é marcada pela violência, e envolve o uso de armas de fogo.

9 filmes que simplesmente vão bugar a sua cabeça