Água e economia. Desde 2014, principalmente no sudeste do país, essas duas palavras caminham de mãos dadas. Com a estiagem que acomete a região nos últimos meses, tanto a distribuição de água potável quanto o fornecimento de energia elétrica foram colocados em cheque. Rodízio de abastecimento e apagões são alguns dos problemas que a população teme enfrentar no futuro, porém, com um pouco de conhecimento é possível evitar desperdícios, tanto de água como de energia e dinheiro.

Quando se trata de banho, ninguém gosta de chuveiro frio e também não quer gastar litros dessa preciosidade à toa, por isso confira qual o sistema de aquecimento de água é o mais econômico e por que devemos procurar soluções eficientes nestes tempos de crise hídrica.

O campeão de economia

Grupos de pesquisa ligados à Universidade de São Paulo realizaram um estudo muito simples, porém bastante eficaz para detectar qual o tipo de aquecedor de água que apresenta o melhor custo-benefício. Os pesquisadores instalaram diferentes tipos de sistema de aquecimento nos vestiários de servidores da USP e contabilizaram os gastos acumulados por cada um deles.

Foram testados cinco formatos de aquecimento diferentes: o chuveiro elétrico, os aquecedores solares, os movidos a gás, um boiler e um sistema híbrido composto de placas solares e chuveiro elétrico. Cada um deles teve seu consumo energético analisado durante um ano, e o resultado chamou a atenção ao apontar que a maneira mais econômica é o tradicional chuveiro elétrico. Ao analisar o custo de um banho de oito minutos de duração, o estudo quebrou a lenda da ineficácia e obsolescência do sistema, que na soma dos gastos de água e energia mostrou-se superior aos demais, apenas empatando com o sistema híbrido.

Na ponta do lápis

O custo total do banho de chuveiro elétrico ou no sistema híbrido foi de R$ 0,22, em segundo lugar ficou o aquecedor solar com R$ 0,35, seguido do aquecimento a gás com R$ 0,58 e por fim o boiler com R$ 0,78. Quem opta pelo chuveiro elétrico sabe que ele é um dos grandes consumidores de energia elétrica em uma casa. Apesar do acréscimo na conta de luz, este é o sistema mais fácil de instalar e de grande oferta no mercado.

Com o rodízio de abastecimento cada vez mais próximo de se tornar realidade, a economia não deve ser pensada apenas para o bolso. É preciso encontrar o sistema aquecedor de água que seja econômico no consumo de água, e mais uma vez o chuveiro elétrico se mostrou a maneira mais barata de aquecer o banho. A vazão hídrica necessária é menor que nos outros sistemas e a resposta rápida dos resistores transformam a ducha gelada em um banho quentinho em poucos segundos.

Para quem tinha planos de se livrar do antigo chuveiro o melhor é pensar duas vezes. Nem sempre é necessária uma mudança para se tornar um cidadão preocupado com o meio ambiente. Apesar da economia feita pelo aparelho, é preciso ter consciência sobre a atual situação dos reservatórios de água potável do país e não dar bobeira com banhos longos e outras formas de desperdício. Não basta deixar toda a economia na conta do chuveiro!

Você tem alguma estratégia de economia em casa? Compartilhe por meio dos comentários!