“Mais de 50% dos alunos cubanos conseguem resolver problemas complexos de matemática, enquanto 10% dos alunos brasileiros e 15% dos alunos chilenos atingem o nível mais avançado de proficiência matemática, de acordo com o Laboratório Latino-Americano de Avaliação da Qualidade de Educação (Llece), coordenado pela Unesco”.

Baseado nessa conclusão, o professor e pesquisador da Escola de Educação, da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, Martin Carnoy, elaborou uma pesquisa entre os três países; Brasil, Chile e Cuba, com o foco direto no cotidiano de ensino, na sala de aula. O estudo lhe rendeu o livro. “A Vantagem Acadêmica de Cuba- Por que seus alunos vão melhor na escola”,  que será lançado nesta segunda-feira, 3, na livraria Cultura, do Conjunto Nacional.

A obra busca desvendar as circunstâncias que fazem de Cuba, um país-modelo de educação frente a países latino-americanos, como Brasil e Chile. Além de retratar os desafios enfrentados pelos sistemas educacionais, o estudo possibilitou o autor a obtenção de dados capazes de oferecer ideias para melhoria na qualidade do ensino público dos países comparados.

No livro, Carnoy aponta que a condição política, como a permanência de políticos em cargos e governo de um mesmo regime, são aspectos favoráveis ao controle e avaliação para gestores e professores envolvidos com ensino.

O estudo foi patrocinado pela Fundação Ford e contou com o apoio do Banco Interamericano de Desenvolvimento- BID e da Unesco. Patrocinado pela Fundação Lemann, o livro será lançado pela editora Ediouro.

Sobre o autor

Martin Carnoy é economista e professor de Educação e Economia da cátedra Vida Jacks da Universidade Stanford. Formou-se em Engenharia Elétrica pelo Instituto de Tecnologia da Califórnia, com mestrado e doutorado em Economia pela Universidade de Chicago. Antes de chegar a Stanford em 1969, foi pesquisador associado do Instituto Brookings. É consultor em políticas de recursos humanos para o Banco Mundial, o Banco Interamericano de Desenvolvimento, o Banco de Desenvolvimento Asiático, a Unesco, a Unicef e a OCDE. Realizou extensas pesquisas de campo nos Estados Unidos e em vários países da África, da América Latina (incluindo o Brasil), da Ásia e da Europa. É autor de mais de 100 artigos, capítulos em livros e monografias, e de mais de 30 livros sobre educação e economia.

Ficha técnica:
Livro: “A Vantagem Acadêmica de Cuba”
Autor: Martin Carnoy (com Amber K. Gove e Jeffrey H. Marshall)
Número de páginas: 272
Preço Sugerido: R$ 19,90

“A Vantagem Acadêmica de Cuba- Por que seus alunos vão melhor na escola”

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.