Estudar fora do país é o sonho de muitos jovens. Se você é um deles, confira as dicas do blog Novos Alunos, do SEB (Sistema Educacional Brasileiro), e saiba como proceder em relação à burocracia e aos custos envolvidos para entrar em uma faculdade no exterior.

1. Planejamento financeiro

Independente do destino é importante saber que as universidades lá fora custam caro. Há possibilidades também de conseguir bolsas de estudo. Caso contrário, será necessário projetar diferentes cenários e traçar uma estratégia.

Você pode optar por aplicar um montante X em ações e obter altos rendimentos ou poupar um pouco todo mês até juntar a quantia certa. Em ambos os casos, é preciso começar a economizar cedo.

Outra opção é pegar um empréstimo com seu banco ou com a instituição conveniada à universidade. Geralmente, os juros dessas operações são baixos e você terá bastante tempo para quitá-las.

2. Dominar o idioma

Para que uma graduação no exterior seja viável, é necessário ser proficiente na língua em que as aulas serão ministradas. Se o país escolhido for a Inglaterra, por exemplo, é preciso ter um nível fluente de inglês.

Investir em um curso de idiomas é essencial. Se você não cresceu em contato com outras línguas (muitas escolas oferecem ensino bilíngue na modalidade infantil), há diversos canais no YouTube para que você possa impulsionar o aprendizado sem gastar muito.

Curtiu? Continue lendo as dicas no blog Novos Alunos!

  • Leia também:

O que você precisa saber para escolher seu curso na universidade