Sebos aderem ao sistema de créditos virtual e passam a oferecer, em certos lugares, livros nunca antes encontrados

Uma revolução, ainda que tímida, vem acontecendo nos sebos de todo o Brasil. Mais de uma centena deles já aderiram ao Programa Nacional de Troca de Livros, encabeçado pelo portal Estante Virtual. Mas o que isso significa?

Assim como a fronteira geográfica entre pessoas foi facilmente derrubada com a Internet, a do livro também. Hoje, o caminho que um livro é capaz de percorrer é infinito perto do que poderia alcançar se dependesse de um espaço físico para existir.

Em São Paulo, vinte e quatro sebos espalhados pela cidade já oferecem a possibilidade de troca por um exemplar presente no acervo ou através de crédito virtual a ser gasto com títulos presentes no banco de dados do portal Estante Virtual.

Clientes que frequentam sebos levam, em média, de cinco a dez livros para serem avaliados pelo livreiro. Com o montante arrecadado, acabam indo para casa com outras obras ou com o crédito para aquisição de outro exemplar via web.

Alguns sebos favorecem a troca presencial oferecendo um bônus extra de 5% na troca por crédito local, como é o caso do Sebo Mandrak, localizado no bairro da Lapa, zona oeste de São Paulo.

A busca incessante e o gasto demasiado por um livro acabou. Na era digital, sebos se servem de ferramentas para aumentar o número de exemplares seminovos à venda. Com isso, os acervos aumentarão sua oferta, facilitando a democracia e o acesso à leitura.

Nota da jornalista:
A escrivaninha em que escrevo, hoje, tem como decoração uma série de livros, entre eles, alguns  que fortaleceram minha personalidade. “Mongólia”, de Bernardo Carvalho, “Che Guevara”, de Jorge Castañeda, Santa Maria do Circo, de David Toscana e “Eu Vi Ramallah”, de Mourid Barghouti. Todos eles lidos apenas uma vez. Se levá-los ao sebo e os vender, como seminovos, terei a soma de um crédito capaz de formar um outro repertório de livros e serei responsável por transmitir a outro leitor a mesma emoção que tive quando terminei de ler cada obra descrita acima.

Leia também:

O prazer da troca de livros
Melhores sites para baixar livros

Acesse os sebos que já aderiram ao programa. Clique aqui

Rede Catraca Livre

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.