Já desistiu de ir a algum show por falta de dinheiro? Muitas pessoas já fizeram isso, mas essa não foi uma opção para o garoto Matheus Bustamante Battiato, um paulistano de  14 anos anos que conseguiu juntar R$ 800 vendendo pulseiras para ver a apresentação de Paul McCartney em sua cidade.

Matheus ficou famoso após um vídeo em que explicava suas intenções (abaixo). Vendendo cada pulseira por R$ 4 – algumas por mais, dependendo da boa vontade dos compradores –, o menino conseguiu juntar o suficiente para comprar seu ingresso e ainda levar a tia a mãe.

vende-se pulseirinhas, por uma boa razão. from recordimentos on Vimeo.

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, a família de Matheus conta que rejeitou propostas de doação de ingressos, já que o objetivo era fazer o pequeno dar valor ao seu pequeno negócio.

Crianças e empreendedorismo

Assim como Matheus, cada vez mais crianças e adolescentes começam a fazer sucesso no mundo dos negócios. Seja para ajudar alguém, gastar seu tempo ou apenas juntar um dinheiro, elas sabem como gerir um empreendimento.

Dodói customizado

A jovem Kiowa Kavovit criou uma marca de curativos que podem ser decorados e customizados. Essa ideia rendeu à garota, que tem apenas seis anos, seu primeiro milhão. O "Boo Boo Goo" é um curativo líquido à prova d’água que pode ser pintado diretamente na pele. Disponível em várias cores, ele não é tóxico nem prejudicial ao meio ambiente.

14 anos, três empresas

Sem sequer ter saído da escola, o jovem Jordan Casey, de 14 anos, acaba de abrir sua terceira startup. Chama de Eventzy, a empresa recém criada (a terceira do garoto) oferece um software para quem quer fazer eventos, facilitando, por exemplo, a criação de um sistema próprio de ingressos para shows.

Limonada orgânica

A pequena de 8 anos Vivienne Harr pensou num jeito criativo para tentar combater o trabalho escravo infantil: ela vende limonada orgânica.

Tudo começou quando, em 2012, Vivienne visitou uma exposição e deu de cara com imagens de garotos com a idade dela, que não viviam em liberdade. A partir de então, com a ajuda dos pais, entendeu que precisava de R$ 350 mil para conseguir  ajudar organizações que assistissem jovens nesta condição. Daí: a vida da limonada orgânica.

Bolinhas de gude

O pequeno empreendedor Harli Jordean tem dado o que falar. E não é por menos, com apenas 8 anos de idade, o londrino ganha milhares de libras por ano com a venda de bolinhas de gude pela internet.

CEO de cookies

Cory Nieves, de 10 anos, é um empreendedor nato e apaixonado por moda, apesar da pouca idade. O jovem norte-americano de Englewood, New Jersey, administra uma popular marca de cookies --a Mr. Cory-- nos Estados Unidos e chega a faturar cerca de US$ 1 mil por fim de semana.

Brinquedos no Youtube

Enquanto a maioria das crianças de oito anos estão desbravando as primeiras aventuras da vida através de brincadeiras e jogos de videogames, há quem já esteja faturando. Pelo menos é isso o que faz o pequeno Evan que ganha mais de 1 milhão de dólares por ano publicando vídeos no YouTube.

Limonada para os parques

Se um espaço está abandonado e, em funcionamento, ele pode tornar sua vida melhor, por que não fazer algo para revitalizá-lo? Uma ideia que deveria parecer simples à maioria dos cidadãos do mundo se concretizou por meio de um garoto de Detroit, nos EUA. Joshua Smith, de nove anos, conseguiu recuperar dois parques de sua cidade vendendo limonadas.