No último dia 21 de outubro, o relato de Taylor Swift sobre o abuso sexual que sofreu tornou-se público. O caso aconteceu em 2013 durante um Meet & Greet com a cantora, que diz ter sido apalpada pelo DJ David Mueller enquanto tiravam fotos.

11150774_10153232704320369_3378858180737383272_n

Créditos: Reprodução/Facebook

A foto do encontro entre Taylor e Mueller foi mantida sob sigilo

Ela, então, abriu um processo contra o DJ. Depois do acontecimento, ele foi demitido de seu emprego e, em 2015, entrou na Justiça contra a artista, alegando que o assédio tinha sido acidental e que quem tinha a tocado tinha sido seu ex chefe.

Taylor teve sua audiência aberta, por isso, o juiz tornou seu depoimento público. A foto do encontro entre ela e Mueller, no entanto, foi mantida sob sigilo.

A revista Billboard revelou o relato da cantora: "No momento que tivemos que posar para tirar a foto, ele usou a mão para levantar meu vestido e pegar na minha bunda. Não importa o quanto eu escapava, continuava lá. Foi completamente intencional, nunca tive tanta certeza de alguma coisa na minha vida".

"Me lembro de ter ficado assustada, tensa. Me senti violada como nunca antes. Um Meet & Greet deveria ser um momento em que você agradece as pessoas por virem. Você deveria receber as pessoas em sua casa, que é a arena de shows no dia. E alguém violar essa hospitalidade dessa forma… Fiquei completamente em choque", completou.