O agente Lucas Valença, mais conhecido como "hipster da federal", foi aconselhado a parar de ir a programas e entrevistas na TV e está proibido de aceitar presença em eventos mediante cachê. As informações são da coluna do jornalista Ricardo Feltrin no UOL.

De acordo com a coluna, Valença já tinha contratado até assessoria de imprensa.

lucas_valenca

Créditos: lucas_valenca

 

Depois de uma rápida aparição durante a prisão de Eduardo Cunha na semana passada, o agente de 30 anos virou o queridinho das redes sociais, foi aos programas "Encontro com Fátima" e "Programa do Porchat", e passou a receber convites para participar em eventos.

Por toda exposição na mídia, ele foi afastado do cargo e está sob investigação interna.

Esse tipo de autopromoção é proibido na corporação e, segundo o colunista, Valença já havia sido avisado que estava violando o estatuto da profissão quando foi ao programa “Encontro” e mesmo assim, foi também ao "Programa do Porchat" e deu entrevistas a vários sites.

Pela sua conduta, Valença pode ter desrespeitado ao menos quatro regras do artigo 43 do código de conduta da PF.

Rede Catraca Livre

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário Redação da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.