Em 1997, Naomi Campbell foi convidada a abrir o desfile de uma das grifes mais consagradas do mundo, a Prada, e, desde aquele ano, nenhuma outra modelo negra foi escolhida para assumir o mesmo posto. Até 2018.

Na quinta-feira, 22 de abril, a marca italiana colocou à frente de sua coleção de outono-inverno Anok Yai, modelo egípcia convidada a ser a primeira a cruzar a passarela e conduzir o desfile na Semana de Moda de Milão.

Créditos: Reprodução | Instagram | @ellebrasil

Anok Yai foi considerada a primeira modelo negra a abrir um desfile da Prada em 21 anos

Anok foi informada de que seria a primeira a entrar na passarela uma hora antes do desfile. Em entrevista à Vogue britânica, a modelo de 19 anos contou ter notado uma dedicação maior da equipe de beleza em sua produção, o que considerou estranho.

"Abrir a apresentação de uma das grifes mais consagradas é um sinal para o mundo, especialmente para mulheres negras, de que a beleza delas deve ser celebrada", disse à revista.

No Instagram, Anok Yai escreveu: "Isso é algo com o qual eu só poderia sonhar. Obrigada, Srta. Prada e seu time, por dar uma chance a esta garota de Manchester. Mal consigo acreditar que sou a primeira mulher negra a abrir à Prada desde a rainha Naomi Campbell".


  • Leia mais:

Marca adota manequins com estrias, sardas, pintas e vitiligo