Julia Carolyn McWilliams queria ser romancista, admirava a arte de escrever. Entretanto, não imaginou que seu futuro best-seller seria fruto de outra paixão. Ao viajar para a França com seu marido, Paul Child, durante o período da Segunda Guerra Mundial, conheceu a culinária típica do país. Em seguida, surgiu a necessidade de aprender sobre as artes gastronômicas daquela sociedade.

reprodução

Créditos:

Julia Child foi a primeira mulher a integrar o "Culinary Institute Hall of Fame".

Após estudar seis meses na escola Cordon Bleu, usou os conhecimentos adquiridos para fundar a L’Ecole de Trois Gourmandes. Neste momento, decidiu "traduzir" as receitas e técnicas francesas para a cultura estadunidense. Resgatou o desejo de escrever e então concebeu "Dominando a Arte da Culinária Francesa", em 1961.

As 734 páginas revelavam um novo mundo para aqueles que estavam acostumados com a cozinha dos EUA. Novos ingredientes, combinações e modos de preparo foram interpretados por Julia, que teve o trabalho de adaptar receitas e transcrevê-las didaticamente. Seu livro ocupou o posto de best-seller por cinco anos.

reprodução

Créditos:

Em 2009, Maryl Streep interpretou Child no filme "Julie & Julia".

Já em 1962, estreou na TV com o programa "O Chefe Francês", pela emissora WGBH. Nele, Child reproduzia o conteúdo que estava em seu livro e mostrava alternativas para evitar alimentos enlatados e cogelados. Era o resgate do fogão, das panelas e da arte gastronômica.

Julia Child faleceu em 2004, em decorrência de insuficiência renal e hoje completaria 100 anos de idade. Para relembrar este ícone da culinária, deixamos aqui a receita e o vídeo (em inglês) de um dos seus pratos mais famosos: o Boeuf Bourguignon.

Bon Appétit!

Para acessar a receita clique aqui.